uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Quem não registou fica sujeito a multa

Edição de 24.05.2006 | Sociedade
O ministro da Agricultura, Jaime Silva, admitiu segunda-feira em Bruxelas prolongar o prazo para o registo obrigatório de aves de capoeira, frisando que esta é uma medida de precaução adoptada por Portugal, e não uma obrigação comunitária.“Foi uma medida de precaução da Direcção Geral de Veterinária, naturalmente com o acordo do Governo português, com o meu acordo”, afirmou Jaime Silva à margem de um Conselho de Agricultura, no dia em que terminava o prazo para o recenseamento de aves no país, no quadro do programa de prevenção contra a gripe das aves.De acordo com a legislação em vigor, os proprietários que não tenham declarado até segunda-feira as aves que possuem podem ficar sujeitos a uma coima de 1.000 euros.“Tomámos esta decisão quando ninguém tinha tomado essa decisão na União Europeia”, insistiu, justificando a medida com a necessidade de haver um inventário exacto para a eventualidade de surgir um foco de gripe das aves no país.Jaime Silva acrescentou que “ficaria contente” se 70 por cento do efectivo de aves de capoeira ficasse inventariado em Portugal.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...