uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

João Chora no Fórum Lisboa

Espectáculo de apresentação do disco “Alma em tom maior”
Edição de 31.05.2006 | Cultura e Lazer
O fadista da Chamusca João Chora vai dar o seu primeiro espectáculo a solo numa sala de Lisboa. O Fórum Lisboa, antigo Cinema Roma, foi o local escolhido pelo músico para divulgar o seu último trabalho, “Alma em tom maior”.O espectáculo realiza-se a 7 de Junho, às 21h30, e tem como convidados os cantores José Cid, Diamantina, Margarida Guerreiro e ainda o Grupo Fandango de Riachos. A acompanhar João Chora estarão Custódio Castelo (guitarra portuguesa), Alexandre Silva (viola) e Fernando Maia (viola baixo).Em declarações a O MIRANTE, o fadista chamusquense confidenciou esperar que este espectáculo, numa sala com 700 lugares, seja o trampolim para outros eventos na capital.“Já cantei em salas de Lisboa mas sempre como artista convidado. Desta vez é João Chora que convida”, disse o músico ao nosso jornal.O espectáculo conta com o apoio do Departamento de Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, do próprio Fórum Lisboa, do jornal O MIRANTE e de cerca de uma dezena de rádios locais da zona da grande Lisboa, além da Rádio Pernes e Rádio Voz de Alenquer.Os bilhetes estão à venda no Fórum Lisboa, lojas Fnac e Abreu, assim como na Internet, no endereço www.ticketline.pt. As reservas podem ser feitas através do telefone 707 234 234. “Alma em Tom Maior” é o quarto disco de João Chora. O CD vem embalado numa capa de cartão e inclui um caderno com os poemas no original e traduzidos para inglês. As fotografias que acompanham os textos remetem para o universo pessoal do cantor. O Tejo, o campo, os recantos da sua Terra Branca. É uma edição de autor de fazer inveja a muitas edições de boas editoras. No texto da contra-capa Teresa Perdigão descreve o ambiente musical que atravessa os 16 temas do album. “João Chora dá voz ao fado romântico da sedução, do arrebatamento e da paixão em poemas de Pedro Homem de Mello, Hélder Moutinho e Diamantina, como se quisesse recuperar as toadas medievais das cantigas de amor”.Ao lado, na produção, João Chora teve mais uma vez o amigo Custódio Castelo e o músico e compositor deixa uma marca indelével por todo este CD. Mesmo os fados tradicionais mais conhecidos não escapam ao seu génio. A guitarra empurra João Chora para outros voos e cria sonoridades tão originais que é impossível encontrar termo de comparação.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...