uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Toiros e forcados foram reis no sábado

Toiros e forcados foram reis no sábado

José Luís Gonçalves brilhou na corrida de Quinta-Feira de Ascensão

Os forcados Amadores de Tomar e do Aposento da Chamusca mostraram que podem ombrear com os melhores. A família Telles continua a dar espectáculo a cavalo.

Edição de 31.05.2006 | Cultura e Lazer
As duas corridas de toiros integradas nos festejos da Semana da Ascensão, na Chamusca, tiveram um pouco de tudo: momentos brilhantes, emoção e também desilusão. O matador José Luís Gonçalves triunfou na quinta-feira. Os toiros e os forcados estiveram em grande no sábado.Na corrida mista de Quinta-Feira de Ascensão, José Luís Gonçalves, que alternou com Nuno Velasquez que, à última hora, substituiu o anunciado El Punta, esteve em grande. Principalmente no segundo toiro que lhe coube em sorte. Dominou o animal, arrimou-se, não teve receio de ir a terrenos do toiro, toureou preferencialmente pela direita, numa faena ligada e emocionante que levantou a praça.Os cavaleiros António Telles e o sobrinho João Telles estiveram em bom nível. António está em muito boa forma e não sabe tourear mal. Esteve muito bem no toiro que toureou a solo e no toureio a duo ficou provado que a família Telles não tem opositores.João Telles (filho) é ainda muito jovem. Por isso alternou o melhor com o pior. Esteve impecável na colocação de três ferros curtos, saiu-se muito bem no toureio a duo, mas o seu entusiasmo levou-o a cometer alguns erros, falhando a colocação de alguns ferros.Os forcados do Aposento da Chamusca estiveram em bom nível. Pegaram dois toiros à primeira e um à segunda, em pegas rijas mas sem grande emoção, porque os animais não lhes criaram grandes problemas.Muito mal esteve Nuno Velásquez. Pelo que transpareceu da sua actuação, foi à Chamusca fazer um frete. Não mostrou nada que o possa colocar na rota do toureio e, sobretudo, não teve respeito pelos espectadores quando no segundo toiro passou duas ou três vezes com a muleta pela frente do animal e foi-se embora. Foi muito mau.Uma palavra ainda para a chamada do ganadeiro à arena, que não se justificava. Os toiros da ganadaria de São Torcato não foram além do razoável em termos de bravura e apresentação.Noite de emoções fortesA noite de sábado foi de emoções fortes. A corrida era também um concurso de ganadarias e os ganadeiros capricharam na escolha dos toiros que enviaram para a Chamusca - grandes, bravos, com idade, peso e trapio, foram a mais para os cavaleiros em praça.Por isso foram os forcados de Tomar e do Aposento da Chamusca que brilharam a grande altura. Os tomarenses estiveram um pouco acima dos chamusquenses, mas apenas porque pegaram dois toiros à primeira tentativa.Os espectadores que estiveram em muito bom número na velhinha praça da Chamusca viveram momentos emocionantes, assistiram a seis pegas de caras, que levantariam os aficcionados em qualquer praça do país. Os forcados Amadores de Tomar e do Aposento da Chamusca mostraram que podem ombrear com os melhores e deram uma lição de competência e coragem. O que levou a que, na maioria das pegas, os forcados da cara fossem chamados ao centro da praça, depois da volta ao redondel com os cavaleiros.Na lide a cavalo, Luís Rouxinol esteve uns furos acima dos seus alternantes, Rui Salvador e João Salgueiro. Rouxinol até começou de forma bem difícil. Logo no início da lide do seu primeiro toiro sofreu uma aparatosa colhida, com o cavalo a ser empurrado contra as tábuas. No entanto recompôs-se e acabou por triunfar.Rui Salvador esteve em plano razoável no primeiro toiro, principalmente na colocação dos ferros curtos, mas no segundo não se entendeu com as características do animal e depois nem sequer saiu à arena para agradecer ao público. João Salgueiro também não esteve nos seus melhores dias e foi pena porque tiveram para lidar toiros que nunca viraram a cara à luta.A final no concurso de ganadarias tinha a concurso toiros de Rosa Rodrigues, António Silva, Rio Frio, Conde Murça, Manuel Coimbra e Santiago. O prémio bravura foi para o toiro de António Silva e o prémio apresentação para o de Rosa Rodrigues. Uma escolha justa, que podia ser também para qualquer dos outros toiros.
Toiros e forcados foram reis no sábado

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...