uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Paços Negros na final do Inatel

Paços Negros na final do Inatel

Ribatejanos venceram mas o jogo acabou antes do tempo devido a uma cabeçada ao árbitro

A equipa de futebol de Paço dos Negros apurou-se para a final a quatro do campeonato nacional do Inatel, que se realiza no dia 10 de Junho no relvado sintético da colectividade. No domingo os pacenses venceram por 4-0 um jogo que não chegou aos 90 minutos porque um adversário agrediu o árbitro.

Edição de 31.05.2006 | Desporto
O Paço dos Negros conseguiu, domingo, uma vitória robusta sobre o Valdera, equipa do Pinhal Novo, num jogo que apurava uma das equipas para a final do Campeonato Nacional do Inatel, que este ano se disputa precisamente em Paço dos Negros. Foi uma vitória justíssima que garantiu à equipa pacense a concretização do seu grande objectivo para a presente época.O jogo, disputado no Complexo Desportivo dos Camarinhais, em Benavente, sob um calor intenso, teve um final triste. Acabou aos 77 minutos, devido a uma agressão ao árbitro, uma atitude de um jogador do Valdera, que não se justificava, face à postura das duas equipas até então. Na altura, após a obtenção do quarto golo do Paço dos Negros, gerou-se uma ligeira confusão a meio campo. Os elementos do Valdera discutiam um fora de jogo inexistente e o jogador Miguel Ferreira, que tinha sido expulso momentos antes, entrou em campo e quando ninguém esperava agrediu o árbitro com uma valente cabeçada. Curiosamente o Valdera entrou melhor no jogo e durante os primeiros 20 minutos comandou a partida. Não conseguiu oportunidades de golo mas teve o domínio do meio campo e assim foi empurrando os pacenses para o seu meio campo.O treinador Marco Bento teve de chamar a atenção dos seus atletas, rectificou algumas posições, e os pacenses equilibraram as operações e começaram a criar oportunidades de golo. Aos 25 e 29 minutos, o guarda-redes do Valdera, Canelas, foi obrigado a duas defesas apertadas. Aos 32 minutos, Russo conseguiu o primeiro golo, numa jogada de insistência. Entrou pela direita, conseguiu captar a bola mesmo em cima da linha de fundo, cruzou para a área, a bola tocou num defesa e anichou-se na baliza. Russo foi feliz, mas procurou essa felicidade com raça.Logo na jogada seguinte o Valdera esteve à beira do empate. Ricardo conseguiu passar os centrais do Paços, mas na hora do remate atirou muito por cima da barra. Aos 37 minutos, Cigano introduziu a bola na baliza de Canelas, mas o árbitro invalidou o golo por indicação errada de fora de jogo, dada pelo seu assistente.Até ao intervalo o jogo decorreu muito a meio campo, e não se registaram mais situações de golo. Mas logo aos 47 minutos de jogo, o Paços chegou ao 2-0. Numa excelente jogada de contra ataque, desenvolvida pela esquerda, Cigano bateu toda a gente em velocidade, e já dentro da área, perto da linha de fundo, cruzou para o centro onde pareceu fulgurante Russo a encostar o pé na bola e a enviá-la para o fundo da baliza, fazendo o segundo golo da sua equipa.O Valdera teve então uma forte reacção. Por duas vezes colocou em perigo a baliza pacense, que se defendia como podia. Aos 52 minutos, o árbitro assinalou uma grande penalidade contra o Paços, mas Lagarto encarregue da sua marcação, atirou de forma a permitir uma excelente defesa a Pedro Batista.A partir daí os jogadores do Valdera baixaram os braços, e o Paço dos Negros aproveitou para dilatar o marcador. Aos 75 minutos, Vitinho, numa jogada de boa categoria entrou pela esquerda e já dentro da área bateu Canelas com um remate fulminante. Dois minutos depois foi a vez Dário encerrar a contagem, com um golo de oportunidade.O jogo acabou logo a seguir, com a agressão ao árbitro. Que não merecia ter terminado assim a partida. A equipa de arbitragem que veio de Beja, até não esteve mal. Se errou foi para os dois lados.
Paços Negros na final do Inatel

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...