uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Torres Novas e Alhandra produzem biodiesel para a Galp

Edição de 31.05.2006 | Economia
A Galp Energia vai começar a incorporar biodiesel no gasóleo a partir de Junho, permitindo reduzir as importações daquele combustível até 5 por cento e evitar a emissão de 400 mil toneladas por ano de poluentes para a atmosfera. O produto será fornecido pelas fábricas da Torrejana, em Torres Novas, e da Iberol, em Alhandra, com as quais a Galp Energia estabeleceu contratos para o fornecimento de 160 mil toneladas de biodiesel por ano.A mistura do biodiesel no gasóleo será feita nas refinarias de Sines e do Porto, o que assegura, segundo fonte da Galp, um controlo rigoroso de qualidade.A Galp estima que até ao final do mês de Junho todos os postos estejam já em condições de abastecer gasóleo com incorporação de biodiesel, referindo que esta iniciativa permite a Portugal ser o primeiro país da União Europeia a generalizar a utilização do biodiesel.A introdução de biodiesel no gasóleo não vai afectar o desempenho e o consumo dos motores, assegura a petrolífera.Em contrapartida, os benefícios para o ambiente são enormes: evita-se emitir para a atmosfera 400 mil toneladas por ano de dióxido de carbono (C02) e de outras partículas poluentes como hidrocarbonetos e enxofre.Apesar da produção de biodiesel ser, actualmente, mais cara do que o petróleo, a isenção fiscal ao nível do imposto sobre os produtos petrolíferos (ISP) que o Governo vai conceder aos produtores permitirá que o preço do litro do gasóleo não encareça.Fonte oficial afirmou à Lusa que entre os critérios de atribuição de isenção fiscal será privilegiada a produção e a transformação de cereais e oleaginosas em Portugal para a produção de biodiesel, a incorporar no gasóleo, e de bioetanol, a incorporar na gasolina.MIRANTE/LUSA

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...