uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Cinco assaltos em dia de descanso

Cinco assaltos em dia de descanso

Prejuízos multiplicam-se na zona industrial da Castanheira do Ribatejo

Domingo não foi dia de descanso para os ladrões que assaltaram quatro empresas e um restaurante na zona industrial de Castanheira do Ribatejo. Nem os alarmes incomodam os assaltantes.

Edição de 31.05.2006 | Sociedade
Quatro empresas da zona industrial da Castanheira do Ribatejo e o restaurante do mercado abastecedor e a UNICARO, foram alvo de assaltos no passado domingo. Em dois dos casos, os assaltantes cortaram os fios de telefone e neutralizaram o alarme. Material informático, ferramentas e dinheiro são os bens mais cobiçados pelos visitantes que provocam danos avultados nas instalações.“É raro o fim de semana que não somos assaltados. Na maioria das vezes não levam nada do nosso armazém, mas deixam um rasto de destruição, partindo portas e vidros dos escritórios e o telhado”, contou a O MIRANTE José Carlos Serrão, da Lactaçores. “Há duas semanas, no mesmo dia, vieram cá duas vezes”, refere o responsável da empresa de lacticínios. Na visita de domingo, foi cortado o fio do telefone e a corrente eléctrica para desactivar o sistema de alarme.José Carlos Serrão conta que num dos assaltos, deslocou-se de Santarém até à empresa e chegou ao local primeiro que a GNR. “Havia uma zaragata na Castanheira e os guardas só puderam vir para cá depois de resolverem a situação”, explica, lamentando a falta de efectivos do posto.Mesmo ao lado, nas instalações da Salvador Caetano, já é a segunda vez que o alarme é destruído, em duas semanas. Na mesma noite os ladrões cortaram a vedação para sair com o produto do furto “Levaram material informático e ferramentas”, disse ao nosso jornal um funcionário. A empresa concessionária da Toyota já sofreu cinco assaltos nos últimos meses. Na semana passada, tal como noticiou O MIRANTE na última edição, foi furtado um jipe RAV 4, o qual já foi recuperado pela PSP de Vila Franca de Xira, além de material informático.Também na noite de domingo, cerca das 20h30, os assaltantes entraram na Manitou, empresa que comercializa empilhadores, partiram três vidros dos escritórios e retiraram por uma das janelas um monitor de computador TFT. Quando o alarme foi accionado, fugiram.O concessionário da Fiat, que também já sofreu vários assaltos com elevados prejuízos, completa o rol de empresas assaltadas na zona industrial da Castanheira do Ribatejo. Na mesma noite, foi assaltado o restaurante do Mercado Abastecedor da Castanheira, com arrombamento da porta, mas os ladrões foram afugentados por um vigilante nocturno de um estaleiro vizinho.“Este mês fui assaltado três vezes. Há três semanas levaram a máquina de tabaco. Noutro assalto não roubaram nada mas comeram os gelados”, afirma Mário Alberto Amador, proprietário do restaurante, aberto há cinco anos, tendo sido assaltado sete vezes.As instalações da UNICARO também foram alvo dos meliantes, assim como uma roulote e um contentor bar.“É preciso mais patrulhamento por parte da GNR, mas desfalcados como estão nada podem fazer”, concluiu Mário Amador.Segundo o que O MIRANTE apurou o posto da GNR da Castanheira do Ribatejo conta com um efectivo de 14 homens, o que é manifestamente reduzido para assegurar todo o serviço e patrulhar uma vasta área que engloba a lezíria de Vila Franca, as freguesias da Castanheira, Cachoeiras e os arredores de Vila Franca de Xira. A falta de efectivos é geral na GNR devido à “saída de muitos militares em idade de reforma que se tem verificado em todo o dispositivo nos últimos anos e que não tem sido devidamente compensada com a entrada militares”, afirma fonte da GNR.José Bernardes
Cinco assaltos em dia de descanso

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...