uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Falsa promotora da PT foi presa

Falsa promotora da PT foi presa

Burlou vários idosos no concelho de Vila Franca

A falsa funcionária da PT que burlou vários idosos no concelho de Vila Franca de Xira foi detida na sua casa em Queluz. A arguida está presa e deverá ser acusada de dezenas de crimes de burla e falsificação.

Edição de 31.05.2006 | Sociedade
Uma mulher de 35 anos foi detida pela PSP por suspeita de ser a falsa fiscal da Portugal Telecom (PT) que burlou cerca de 30 idosos, alguns residentes no concelho de Vila Franca de Xira. A arguida, residente em Queluz, foi detida na sua casa no dia 24 de Maio e depois de presente ao Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa recolheu à prisão onde vai aguardar julgamento.Segundo a PSP, desde Outubro do ano passado, a mulher “apresentável” e “bem falante” abordou cerca de três dezenas de idosos dizendo ser funcionária da PT.A falsa promotora prometia isenção vitalícia do pagamento de assinatura, a oferta de um telefone sem fios e chamadas mais baratas a troco de uma quantia de 200 euros e apresentava mesmo um falso contrato timbrado com a imagem da PT. A “promotora” estava identificada com um cartão falso da PT e tinha na sua posse facturas com o logótipo da empresa. Quando os idosos não tinham o montante solicitado negociava o pagamento e ficava com quantias a partir dos 50 euros.Elisa Serapicos, foi visitada na sua casa em Vila Franca de Xira, pela falsa funcionária da PT no dia 15 de Outubro. A promoção era de tal forma tentadora que se deixou convencer. “Disse-me que eu não pagaria mais a assinatura do telefone, que só pagava as chamadas a partir de 25 euros e ainda tinha de oferta dois telefones sem fios”, explica Elisa Serapicos que entregou a quantia de 200 euros à falsa promotora e recebeu em troca uma cópia do suposto contrato que ambas assinaram.No mesmo dia, Elisa Serapicos dirigiu-se à loja da PT na cidade para confirmar a veracidade do documento. “A senhora que me atendeu ao balcão disse-me que era tudo falso e mandou-me fazer queixa à polícia”, refere a lesada.A 18 de Outubro, uma mulher de 86 anos, residente na Póvoa de Santa Iria, também embarcou na conversa da vigarista e ficou sem os 200 euros de tabela. Outras duas idosas de Vila Franca de Xira foram também visitadas aparentemente pela mesma mulher, que usou o mesmo método de conto do vigário, uma das quais só entregou vinte euros à burlona por não ter mais dinheiro em casa.A mulher já tinha sido detida pelas autoridades em Março e ficou com o compromisso de se apresentar periodicamente na esquadra da PSP da sua residência, mas continuou a fazer burlas. Agora o tribunal não lhe deu o benefício da dúvida e ordenou a sua prisão preventiva.As vítimas são idosos com mais de 65 anos e foram burlados com quantias que variaram entre os 20 os 300 euros num total de mais de quatro mil euros.Nelson Silva Lopes
Falsa promotora da PT foi presa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...