uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Erros infantis ditam uma derrota pesada

Fazendense venceu União de Santarém por 3-0 num jogo em que os escalabitanos facilitaram demasiado

O “pequeno” Valter Chaparro, ao marcar dois golos, foi o grande carrasco do União de Santarém, e ajudou a sua equipa a golear num jogo em que a formação de Fazendas de Almeirim embora não tenha tido uma grande superioridade sobre o seu adversário, soube aproveitar bem os seus erros e venceu com justiça. O União de Santarém esteve bem a espaços, mas faltou-lhe consistência principalmente a nível defensivo.

Edição de 04.10.2006 | Desporto
A Associação Desportiva Fazendense, de Fazendas de Almeirim, venceu este domingo a União Desportiva de Santarém, por 3-0, em jogo a contar para a quarta jornada do Campeonato Distrital da Primeira Divisão.Foi um derbi emotivo onde a equipa fazendense fez a diferença no aproveitamento dos erros do seu adversário, e mesmo sem grandes brilhantismos técnicos mostrou argumentos e consistência para discutir a primazia no campeonato.Com muita gente a assistir, o jogo foi jogado a um ritmo interessante, sobretudo se tivermos em conta que a tarde esteve bem quente. A bola esteve quase sempre em jogo e se houvesse estatística para tempo útil de jogo, esta seria certamente muito elevada. O União de Santarém entrou melhor e aproveitando alguma intranquilidade da equipa do Fazendense, que mudou de treinador no início da semana. Empurrou o adversário para perto da sua área, e criou perigo logo aos oito minutos na marcação de um canto.A segunda oportunidade de golo, para os sacalabitanos, surgiu aos 18 minutos. Dêdê marcou um livre cruzando para a área, onde apareceu Nelson a rematar contra um adversário. A bola andou de ressalto em ressalto dentro da área do Fazendense, até que apareceu Fábio a atirar a bola para canto.O jogo estava vivo e a partir dos 20 minutos o Fazendense começou a equilibrar as operações. Caju, Nelson Rato e Carrapato acertaram as marcações a meio campo e recuperavam muitas bolas, que rapidamente iam parar aos homens mais avançados. Valter Chaparro e Jorge Matias, que eram então os mais intervenientes no jogo, e os defesas Fábio, o melhor jogador em campo, Tavares e Licá, chegavam para as encomendas.Do lado do União de Santarém os jogadores mais avançados começaram bem, mas aos poucos foram-se perdendo no jogo. Hugo foi um dos mais consistentes ao longo da partida, e por isso não merecia sair tão dolorosamente penalizado com esta derrota. Na primeira oportunidade que tiveram, os fazendenses marcaram o primeiro golo. Iam decorridos 24 minutos de jogo, numa jogada rápida de contra ataque, a bola foi colocada pelo guarda-redes Rogério nos pés de Renato, que de imediato a meteu em profundidade no pequeno Valter Chaparro, que rompeu entre os centrais sacalabitanos e disparou forte para o fundo da baliza de Pedro Miguel, obtendo um golo de belo efeito.Este resultado era muito injusto para os pupilos de Fernando Santos, mas foi com ele que se chegou ao intervalo.Se na primeira parte o Fazendense já tinha equilibrado o jogo, na segunda teve uma entrada que asfixiou completamente o União de Santarém e nos primeiros quatro minutos, em dois lances de bola parada, arrumou a questão do resultado. Aos 47 minutos, Rebita cometeu uma falta junto à linha lateral, Carrapato fez a sua cobrança, com um cruzamento largo, e ao segundo poste Zé Miguel saltou mais alto do que os defesas e desviou para o fundo da baliza do aturdido Pedro Miguel.Dois minutos depois, a cena repetiu-se. Livre contra o União de Santarém, também na esquerda, desta vez a bola foi marcada para o primeiro poste, e aí apareceu o pequeno Valter Chaparro a cabecear para dentro da baliza de Pedro Miguel. A defesa do União ficou literalmente a ver jogar.A ver tantos erros dos seus jogadores, Fernando Santos que estava com os nervos em franja, optou por arriscar tudo, fazendo sair quase em simultâneo Dédé e Matias, colocando no seu lugar, Pedro Silva e Zézé. E aos 64 minutos Pedro Silva atirou a bola ao poste da baliza de Rogério. Daí até ao fim o Fazendense passou a jogar numa toada de controlo do jogo. O União de Santarém embora esforçado não conseguiu contrariar essa toada de jogo, e por isso saiu de Fazendas de Almeirim vergado a uma pesada derrota. Que acabou por ser um justo prémio para o espírito de luta dos jogadores do Fazendense.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...