uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Mudança de treinador no Mação e no Fazendense

Vítor Falua e Manuel Francisco foram alvo das primeiras “chicotadas”

Bastaram três jornadas para “caírem” os primeiros treinadores do Campeonato Distrital da Primeira Divisão. Vítor Falua (Mação) e Manuel Francisco (Fazendense) já não orientaram as suas equipas na quarta jornada da prova, que se realizou este fim de semana.

Edição de 04.10.2006 | Desporto
A procissão ainda vai no adro e já rolam “cabeças” no comando técnico de duas equipas da Primeira Divisão Distrital de Santarém. Manuel Francisco saiu do comando técnico do Fazendense e Vítor Falua deixou a equipa técnica do Mação. As saídas tiveram explicações diferentes. Segundo o presidente do Fazendense, Botas Moreira, a saída de Manuel Francisco do comando da equipa teve o acordo mútuo das duas partes, e ficou a dever-se aos maus resultados da equipa. Vítor Falua saiu à segunda jornada desencantado com o nível das arbitragens.Em relação ao técnico do Fazendense, o presidente da direcção do clube, Botas Moreira, enquanto lançava algumas farpas a alguns jogadores, que não se empregavam o suficiente para ganhar os jogos, garantiu que foi com muita pena que teve que rescindir com Manuel Francisco. “Um homem de quem continua a ser amigo e para quem as portas do Fazendense estão sempre abertas, mas os resultados e a forma de jogar da equipa não estavam a resultar, e havia que fazer qualquer coisa para mudar o rumo”, disse com tristeza. No comando da equipa ficou provisoriamente o adjunto Filipe Rego.Face ao resultado que aconteceu no domingo, com uma vitória clara sobre a União de Santarém (3-0), a situação de Filipe Rego pode alterar-se e passar a definitiva. No final do jogo Botas Moreira, garantiu que ainda não contratou nenhum outro treinador. “Muitos têm sido os telefonemas que recebi, mas estou a gostar do trabalho do Filipe, e o resultado foi bom, vamos continuar assim até ver. Pode ser mesmo que ele continue até ao fim”, admitiu.Uma situação que Filipe Rego garantiu aceitar com naturalidade e orgulho. Questionado no final do jogo sobre a sua situação, o técnico garantiu que estava no comando da equipa de corpo e alma, manifestou-se orgulhoso com as palavras do presidente, garantiu que gostava muito de continuar. “Mas isso é uma decisão que só diz respeito ao presidente, o que ele fizer eu aceitarei sem qualquer problema”, garantiu. No que respeita a Vítor Falua, foi o treinador que tomou a iniciativa de pedir a demissão do cargo. O técnico, que fez este ano a sua estreia à frente de uma equipa sénior, terá ficado desiludido com as arbitragens dos dois jogos que a sua equipa tinha disputado, principalmente com a que aconteceu em Tomar na segunda jornada, e também porque as coisas dentro do clube não corriam ao seu gosto. Resolveu sair e regressar ao comando dos jovens do Mação, sem querer fazer grandes comentários.Em declarações à comunicação social, o presidente do Mação, Carlos Pedro, confirmou que Vítor Falua saiu desiludido com o futebol sénior, e decidiu voltar ao comando do futebol juvenil. “Foram as arbitragens e a forma de estar no futebol de alguns jogadores que levaram o treinador a pedir a demissão, situação que nós compreendemos e aceitámos”.Carlos Pedro que se confessou frustrado com o futebol distrital, e com a forma como o Mação está a ser tratado, pondera também seriamente a sua continuidade no futebol. “Neste momento penso seriamente se vale a pena andarmos a trabalhar com vontade e força para levar o clube por diante, para depois vermos a forma desrespeitosa com que é tratado. Vou reflectir com cabeça fria para então tomar uma decisão quanto ao meu futuro”, garantiu. A equipa do Mação ficou entregue ao adjunto Espírito Santo. Que, segundo Carlos Pedro, poderá vir a ser a solução definitiva para esta época. “Espírito Santo conhece bem toda a orgânica e estrutura do clube, conhece a equipa, sabe muito de futebol, e é muito dedicado à Associação Desportiva de Mação. Por isso só se ele não quiser é que não ficará definitivamente à frente da equipa”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...