uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Fôjo

21 anos Vilarense

Fôjo joga habitualmente a defesa ou a trinco. Fez a sua formação na Escola de Alcanena, subiu a sénior e representou o Amiense e o União de Chamusca. Este ano optou por representar o Vilarense, uma equipa onde, segundo diz, todos são tratados por igual. Não é muito ambicioso, gostava de fazer a sua carreira nas melhores equipas do distrito mas gostava sobretudo de chegar à segunda divisão nacional.

Edição de 11.10.2006 | Cromos da Bola
O que espera ainda da sua carreira?Vou continuar a jogar enquanto sentir forças e enquanto surgirem propostas. Não sou muito ambicioso, os objectivos para este ano passam por ajudar o Vilarense a atingir os seis primeiros. Depois gostava de continuar a progredir, e se conseguisse chegar a jogar numa das equipas que disputam a segunda divisão nacional, já seria uma compensação muito boa para o esforço que tenho feito para singrar no futebol. Qual o momento mais alto da sua carreira?A conquista da Taça do Ribatejo e a subida à terceira divisão, ao serviço do Amiense.E o pior?Não tenho muitos motivos maus para recordar. Destaco por isso a época passada, onde fui vítima de algumas injustiças, principalmente quando joguei na União da Chamusca. Mas os problemas não aconteceram só comigo, foram gerais.Qual é a sua relação com os árbitros dentro do campo?Penso que é uma relação normal. Não sou muito refilão e quando entendo que alguma coisa está menos bem, tento falar com alguma calma. Mas de um modo geral sou um jogador correcto para com os árbitros. Até hoje nunca fui expulso, e isso é uma prova de que sei respeitar as decisões dos árbitros.Onde se joga melhor, num relvado, num sintético ou num pelado?Num relvado. Tento sempre fazer o melhor em qualquer tipo de piso, mas reconheço que embora já haja bons sintéticos, penso que ainda é na relva natural que se joga melhor. Os pelados já não deviam existir.Se o convidassem para jogar numa equipa mista, aceitava?Aceitava. Seria engraçado. E no balneário era fenomenal. Mas também é verdade que sou da opinião de que cada “macaco no seu galho”. As mulheres jogam futebol feminino e os homens futebol masculino.No distrital ainda se joga com amor à camisola?Sim. Diria que se joga mais por amor ao futebol. Mas o pouco dinheiro que se ganha também dá jeito para outras coisas, dá sempre para comprar umas botas de marca, e para alguns gastos extra.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...