uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

O reconhecimento dos leões de Vila Franca

Homenagem a atletas nos 16 anos do núcleo sportinguista

Os leões de Vila Franca manifestaram gratidão a antigos e actuais campeões. Na festa dos 16 anos, pediram apoio aos sócios do núcleo e à direcção do Sporting.

Edição de 11.10.2006 | Desporto
Uma homenagem a três figuras do Sporting Clube de Portugal foi o ponto alto das comemorações dos 16 anos do Núcleo Sportinguista de Vila Franca de Xira. No domingo, mais de uma centena de adeptos reuniu-se no restaurante Maioral para comemorar a data.João Roque, velha glória do ciclismo que descobriu e lançou Joaquim Agostinho, venceu uma Volta a Portugal, foi várias vezes segundo, e foi um dos melhores corredores de sempre, recebeu as maiores ovações da tarde. Emocionado, agradeceu o carinho de Vila Franca que levou no coração. “Foi uma emoção muito grande. É sempre bonito ser reconhecido tantos anos depois”, disse.O núcleo distinguiu ainda uma mulher de coração verde e branco. Madalena Gentil, antiga campeã olímpica de ténis de mesa que serviu o clube como atleta durante 20 anos e é funcionária do Sporting há 37 anos. O troféu e o diploma foram entregues ao sobrinho que representou a homenageada.E porque o Sporting é esperança, os leões de Vila Franca homenagearam o jovem jogador dos juniores Adrian Silva. Filho de pai português e mãe francesa, Adrian, 17 anos, está no Sporting há cinco anos e recentemente rejeitou o convite para rumar a Inglaterra e representar o Chelsea. “Bom, bom é o Sporting”, disse. O jogador é apontado como a nova coqueluche do Sporting depois de Nani, mas nada de euforias. “Trabalho sempre para ser melhor”, explicou.Os sportinguistas de Vila Franca aplaudiram-no com emoção e, alguns, não perderam a oportunidade de conquistar um autógrafo ou uma fotografia ao lado do futuro craque. “Um investimento no futuro”, comentou uma das adeptas que recordou que o Sporting é o clube que mais aposta na formação.Numa tarde de emoções em tom de verde e branco, o presidente do Núcleo Sportinguista de Vila Franca aproveitou o momento de festa para apelar à maior participação dos cerca de 330 associados e desafiou as mulheres a alinharem nos corpos sociais como acontece noutros núcleos.Porfírio Silva lamentou que não tivesse sido possível a presença de jogadores da equipa principal do Sporting no convívio. “Qualquer jogador seria um motivo de atracção e viria muito mais pessoas”, explicou. Numa mesa um adepto ironizou dizendo que:”Vila Franca é muito longe”.A ideia da necessidade do Sporting se aproximar dos núcleos foi reforçada por Fernando Palha, presidente da assembleia geral, que garantiu que a associação vai exigir mais do clube.O vice-presidente do Conselho Directivo do Sporting, Menezes Rodrigues, tomou boa nota e garantiu que noutras oportunidades será feito um esforço para que os jogadores possam estar presentes. O dirigente leonino elogiou a determinação, o dinamismo e o entusiasmo do núcleo de Vila Franca e agradeceu o apoio que têm dado ao clube.Na mesa de honra, o vereador Vale Antunes, vestido com um pólo branco com listas verdes, disfarçou a sua condição de benfiquista. O autarca que representou a presidente da Câmara de Vila Franca, enalteceu a força do Sporting bem vincada no núcleo de mulheres sportinguistas nos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de que é o presidente do conselho de administração.Depois da entrega de várias prendas dos núcleos e associações convidadas, a festa terminou com o apagar das 16 velas que compunham um bolo com o emblema do Sporting. Voltaram-se a ouvir, os tradicionais gritos: “Viva ao Sporting”.Nelson Silva Lopes

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...