uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Parques de negócios do distrito apresentados em Lisboa

Edição de 11.10.2006 | Economia
O investimento “Parques de Negócios do Vale do Tejo” vai ser apresentado publicamente no dia 17 de Outubro, pelas 17h00, no Hotel Tivoli, em Lisboa. Na sessão está prevista a presença dos presidentes do Grupo Lena e do Grupo Imocom, que juntamente com a Associação Empresarial da Região de Santarém - Nersant formam o núcleo duro da estrutura accionista que suporta o referido investimento. Devem igualmente participar na sessão os presidentes das câmaras municipais dos concelhos onde se situam as cinco áreas de localização empresarial em constituição: Rio Maior, Torres Novas, Santarém, Cartaxo e Ourém. Segundo a Nersant, os parques de negócios são espaços para instalações de empresas que oferecem condições qualificadas e de excelente qualidade para o desenvolvimento de actividades empresariais de natureza industrial, logística, comercial e de serviços. Para além da instalação de empresas dos referidos sectores, essas estruturas favorecem ainda a localização de centros de incubação de empresas, escolas profissionais e/ou tecnológicas, centros empresariais (com salas de formação, salas de reuniões, auditório, etc.) e ainda estruturas complementares de acolhimento, como sejam postos de abastecimento, restauração, agências bancárias, creches e unidades hoteleiras. O investimento “Parques de Negócios do Vale do Tejo” prevê a construção e gestão de cinco Áreas de Localização Empresarial (ALE), nos concelhos já citados - Rio Maior, Torres Novas, Santarém, Ourém/ Fátima e Cartaxo/Santarém. O que poderá representar um investimento na ordem dos 556 milhões de euros (85,6 milhões das Sociedades Gestoras e 470,4 milhões das empresas a instalar) e criar cerca de 7 mil postos de trabalho. Neste momento, o projecto conta já com as cinco sociedades gestoras constituídas e um investimento efectuado na ordem dos 12 milhões e 300 mil euros, na aquisição de terrenos e em projectos e estudos diversos. Aos três accionistas maioritários – Nersant, Grupo Lena e Grupo IMOCOM – juntam-se 32 accionistas minoritários, na sua quase totalidade empresas da região de Santarém.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...