uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Adiada abertura das salas de espera do Oriente

Adiada abertura das salas de espera do Oriente

Refer diz que faltam equipamentos
Edição de 11.10.2006 | Sociedade
As novas salas de espera da estação do Oriente deveriam estar concluídas em Julho, mas passados três meses continuam por abrir. O adiamento da abertura deve-se à demora na entrega dos monitores informativos.De acordo com o Gabinete de Comunicação e Imagem da Refer, os oito monitores foram encomendados há já algum tempo, mas o fornecedor ainda não procedeu à entrega. A mesma fonte garante, no entanto, que as quatro salas de espera vão abrir ao público durante o mês de Outubro, ainda que os monitores informativos não cheguem entretanto.O regresso das condições atmosféricas adversas, sentidas pelos utentes da Gare nos últimos anos, está na origem da decisão. Entre eles estão milhares de passageiros dos concelhos de Vila Franca de Xira, Azambuja e Benavente que diariamente utilizam a linha da Azambuja. Embora estivessem previstas desde o início, as salas de espera do Oriente começaram a ser construídas oitos anos depois da inauguração da estação. O facto de a Gare não depender directamente da CP ou da Refer, mas da Gare Intermodal de Lisboa, uma entidade empresarial que reúne a Refer, o Metro e a Parque Expo, terá sido um dos motivos do atraso da construção.Os espaços são da autoria de Miguel Arruda & Arquitectos Associados, vencedor do concurso de ideias feito em 2003. As quatro salas de espera, que representam um investimento que ronda os 450 mil euros, foram construídas no piso das bilheteiras e são fechadas com paredes de vidro. No interior, encontram-se bancos e mesas de apoio em cinza claro, num espaço que será também dotado de música ambiente.
Adiada abertura das salas de espera do Oriente

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...