uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Oposição protesta

Edição de 11.10.2006 | Sociedade
“Se não é obrigatório haver urgências também não é obrigatório haver parque de estacionamento”. É esta a posição do vereador da CDU, António Nobre, que votou contra a proposta de expropriação para a construção do parque de apoio ao novo Centro de Saúde de Azambuja.António Nobre considera que não vale a pena investir em arranjos exteriores e parque de estacionamento, tendo em conta que o concelho está sem atendimento nocturno das 22h00 às 8h00 desde Janeiro deste ano. O vereador considera também o valor de expropriação demasiado elevado.Os dois eleitos social-democratas, António José Matos e Ana Maria Ferreira, abstiveram-se na votação, mas mostraram-se igualmente surpresos com os valores adiantados.António José Matos considera que deveria ter sido feito um estudo prévio para saber de quantos lugares precisaria a nova infra-estrutura. “O problema está na falta de competência de quem aprovou a obra do centro de saúde”, criticou, adiantando que cada lugar de estacionamento irá custar aos cofres da autarquia largos milhares de euros.Luís de Sousa lembra no entanto que o que está em causa é o bem-estar da população que sem o parque de estacionamento terá que efectuar deslocações longas a pé até chegar à unidade de saúde.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...