uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Seis urgências para toda a região

Edição de 11.10.2006 | Sociedade
Se a proposta de reorganização das urgências for aprovada como está consignada no documento elaborado pela Comissão Técnica de Apoio ao Processo de Requalificação das Urgências, na área de abrangência de O MIRANTE haverá seis serviços de urgência.A nova orgânica dos serviços de urgência contempla três níveis diferentes de serviços contra os dois que existiam anteriormente. O primeiro será o Serviço de Urgência Básica (SUB). Será composto por uma equipa mínima de dois médicos e dois enfermeiros, em permanência, e prestará cuidados a uma população superior a 40 mil habitantes. É uma urgência não cirúrgica, apesar de as equipas poderem realizar pequenas cirurgias, e terá equipamento para poder estabilizar um doente traumatizado antes de enviá-lo para uma urgência polivalente. Tem também capacidade para realizar electrocardiogramas e radiografias simples.Para a região estão previstas três unidades deste tipo, no Hospital Nossa Senhora da Graça, em Tomar, no Hospital Rainha Santa Isabel, em Torres Novas, e no Centro de Saúde de Coruche.O segundo nível será o Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica (SUMC). Funcionará apenas em hospitais e contará com equipas de medicina interna, de cirurgia geral e ortopedia, com bloco operatório a funcionar 24 horas por dia. Além de um laboratório de análises a funcionar permanentemente, terá equipamento de imagiologia para ecografias, radiografias e TAC. Consoante as necessidades da região, as equipas terão o apoio de especialidades como cardiologia, neurologia e medicina intensiva, por exemplo.Na região funcionarão três unidades deste tipo. No Hospital Dr. Manoel Constâncio, em Abrantes, no Hospital de Santarém e no Hospital Reynaldo dos Santos, em Vila Franca de Xira.No topo da pirâmide está o Serviço de Urgência Polivalente (SUP), que será o mais especializado e com maior oferta de serviços. Deverão existir 13 em todo o país e destinam-se aos casos de emergência, localizando-se em regra num hospital central. Além das especialidades de um SUMC, terá de ter cardiologia de intervenção, cirurgia cardiotóraxica, cirurgia plástica e reconstrutiva, cirurgia vascular e neurocirurgia.Na região não haverá nenhuma unidade deste tipo. As mais próximas ficam nos hospitais de Santa Maria, São José e São Francisco Xavier, em Lisboa.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...