uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Uma estrada que é uma vergonha

Uma estrada que é uma vergonha

Moradores da Brogueira reclamam intervenção na rua do Lavradio

A rua é um acumular de buracos, lama e ervas. Os moradores reclamam obras e estão fartos de promessas.

Edição de 11.10.2006 | Sociedade
Os moradores da rua do Lavradio, na Brogueira (Torres Novas), estão fartos de promessas. Há muito que aguardam pelo início das obras na estrada que lhes passa à porta de casa. Mas os trabalhos não avançam. As reclamações na junta de freguesia e na câmara municipal repetem-se. E a resposta é sempre a mesma: a rua vai ser arranjada, não se sabe é quando. O problema é que com a aproximação do Inverno, quem ali mora corre o risco de ter de deixar o carro na garagem e calçar os botins para sair de casa. Porque, garantem, a chuva vai tornar aquela estrada intransitável. São cerca de quinhentos metros de estrada de terra batida, que fazem a ligação entre o lugar de Casal dos Ramos e a aldeia da Brogueira. Uma rua completamente desnivelada, onde os repetidos buracos são a armadilha perfeita, até para os mais cautelosos. Nas bermas, as ervas crescem livremente e já começam a roubar espaço à estrada. Os moradores asseguram que desde há muito tempo não se verifica qualquer tipo de intervenção naquela rua. E temem que a curto prazo a situação se venha a tornar insustentável: “Daqui a pouco não temos espaço sequer para passar com um carro. As ervas estão tão grandes que já começam a vir para o meio da estrada. E ninguém vem cá cortá-las e limpar as valetas”, queixa-se João Pedro, o porta-voz dos moradores.A verdade é que neste momento a largura da estrada já não permite grandes manobras. O cruzamento de dois carros em sentido contrário é um problema. Sem espaço suficiente para passarem os dois ao mesmo tempo, um deles tem obrigatoriamente de recuar. E quando é necessário fazer inversão de marcha, a aventura repete-se. Porque não é fácil conseguir encontrar um local com espaço suficiente para voltar o carro.Mas, não se pense que os problemas ficam por aqui. Quando se diz que a estrada faz a ligação entre o Casal dos Ramos e a Brogueira não é mentira. Se pensarmos em fazer o percurso a pé. Porque de carro é impossível: “Há muitas pedras e os buracos começam a ser maiores, por isso não se consegue passar de carro. A estrada acaba por ficar cortada mais ou menos a meio”, avisa João Pedro.Com a chegada do Inverno as preocupações aumentam. E não é difícil de prever o que pode acontecer se a situação não se alterar. “Com a chuva, vamos deixar de poder passar aqui com carros ligeiros. Os buracos vão aumentar e o piso vai começar a ficar demasiado escorregadio por causa da lama. Na semana passada houve uns dias em que choveu e já tivemos de rebocar um vizinho que ficou dentro da valeta, porque o carro começou logo a patinar”, conta João Pedro.Inconformados com a falta de respostas por parte da câmara e da junta de freguesia, os moradores reclamam pelas condições a que dizem ter direito. Afinal, não têm outra rua alternativa para poder chegar até casa. E lembram o dinheiro que gastaram para ali poderem construir: “Neste momento ainda só aqui existem seis casas, mas o resto dos terrenos são todos para urbanizar. Todos os que aqui constroem têm de se sujeitar a pagar quinhentos contos pela licença. Mas depois não nos são dadas quaisquer condições nos acessos às moradias”, reclama o mesmo morador.Até ao fecho desta edição, não foi possível obter qualquer comentário por parte da Câmara Municipal de Torres Novas.Carla Paixão
Uma estrada que é uma vergonha

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...