uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Nadar com os olhos postos em Pequim 2008

Riomaiorense Pedro Oliveira é um dos melhores nadadores nacionais da actualidade

Começou a nadar a sério há apenas seis anos mas hoje, com 18 anos de idade, Pedro Oliveira é um dos mais destacados nadadores nacionais. Treina diariamente duas vezes com o objectivo de fazer boa figura em todas as provas. os seus olhos já estão postos nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

Edição de 18.10.2006 | Desporto
Pedro Oliveira já tinha 12 anos quando, um pouco por arrasto do irmão, decidiu começar a praticar natação. Confessa que até não gostava muito de nadar mas aos poucos foi desenvolvendo o “bichinho”, foi ficando nas aulas e foi-se envolvendo cada vez mais com a modalidade ao ponto de hoje ser um nos nomes de referência da natação portuguesa.O jeito para a modalidade parece ser-lhe quase inato. Na primeira prova nacional, o nadador do Clube de Natação de Rio Maior, mesmo sem treinar muito, ficou em quarto lugar. Pensou que com mais esforço poderia ter outro tipo de resultados e começou a dedicar mais tempo ao treino.Pouco depois surgiu o convite do técnico russo Vladimir Smirnof, responsável pelo desenvolvimento da natação em Rio Maior e dai para cá o ritmo nunca mais abrandou. Actualmente é recordista regional júnior e absoluto em piscina curta nos 200, 400, 800 e 1500 metros livres; nos 50, 100 e 200 metros costas; nos 50, 100 e 200 metros mariposa; e nos 200 metros estilos. É campeão nacional absoluto de 200 metros costas e 200 metros mariposa.Mas não é tudo. Em 2006 já ganhou dezenas de provas, entre as quais o multinations júnior, uma prova que envolve atletas de vários países, onde foi o melhor nos 200 metros costas e nos 4x100 metros estilos. Na Taça Latina foi segundo nos 200 metros costas, foi vice-campeão europeu de juniores na mesma distância e está pré-seleccionado para os europeus de piscina curta e mundiais de piscina longa, para referir alguns dados do seu vasto currículo.Pedro Oliveira tem o estatuto de atleta de alta competição, o que além de um valor monetário lhe dá outras facilidades essencialmente em termos de treino. Presença constante na selecção nacional, é dos nadadores que ultimamente tem conseguido melhores resultados para Portugal.Talvez por ter começado tarde a nadar a sério, Pedro Oliveira ainda hoje tem um handicap que de quando em vez lhe causa alguns dissabores: as partidas para as provas. Tem feito treino específico e está a melhorar mas ainda sente que é preciso treinar mais essa técnica. “Às vezes são centésimos e milésimos de segundo graves que fazem a diferença entre o primeiro e o segundo lugar, entre ganhar uma medalha ou não”, admite.De todas as vitórias conseguidas, Pedro Oliveira destaca as duas medalhas nos europeus deste ano e do ano passado e outra que ganhou na Taça Multi Nações em 2002. “Foi a primeira e por isso especial”, explica.Pedro Oliveira é nadador de 100 e 200 metros, quer no estilo costas, quer no estilo mariposa, mas ultimamente tem participado em provas de águas abertas onde até tem conseguido alguns resultados. No entanto refere que as provas mais longas são mais uma forma de preparar a época e rever amigos.O jovem nadador de Rio Maior não esconde a admiração que sente pelo técnico Vladimir Smirnof, a quem atribui uma grande quota-parte dos seus resultados. “É um treinador bastante rígido, o que é bom, e gosto muito de treinar com ele”, refere.Habituado a participar em algumas das maiores provas do mundo, Pedro Oliveira garante que não descura a participação nas provas regionais. “Normalmente essas provas antecedem outras mais importantes e estou num estado de fadiga enorme mas os regionais costumam ser um treino muito bom e não é por serem provas regionais que me sinto menos motivado”, garante.Pedro Oliveira tem acompanhado a evolução da natação em termos de atletas e de infra-estruturas e considera que o panorama está cada vez melhor. Até porque mais atletas trarão certamente melhores atletas.O Campeonato da Europa de Piscina Curta é a próxima grande competição em que vai entrar. Está-se a preparar para essa prova e queria pelo menos melhorar a classificação do ano passado em que ficou em 26º. Na altura estava em mau momento de forma e um pouco nervoso e este ano quer fazer pelo menos a sua melhor marca. Até ao final da época tem ainda o Campeonato do Mundo de Melbourne, na Austrália, onde também gostava de estar presente.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...