uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Um campeão que prefere lutar a falar em público

Judoca João Cardoso sabe que os desportos amadores nunca vão ter a projecção do futebol
Edição de 18.10.2006 | Desporto
Dos convidados presentes na Primeira Gala do Desporto de Santarém, o judoca João Cardoso foi o que se sentiu menos à vontade. Pouco habituado a este tipo de exposição pública, aceitou o convite para estar em Santarém devido a alguma insistência da namorada, Tânia Ribas de Oliveira, que apresentou a cerimónia.Mais à vontade a falar de judo do que em palco a entregar os prémios, João Cardoso, explicou a O MIRANTE que começou cedo na modalidade, levado pelo irmão, e desde pequenino começou a ter bons resultados, o que o motivou ainda mais.Apesar de ser um atleta com o estatuto de alta competição, João Cardoso sabe que nunca terá a projecção que têm outros desportos, nomeadamente o futebol. “Só não desmotivamos muito porque quem pratica este tipo de desportos também não anda à procura do protagonismo. Sei que no judo, por mais que ganhe, nunca vou ter um protagonismo muito grande. Mas isso também não é o mais importante porque ando neste desporto porque gosto”, comenta.Esta foi a primeira vez que João Cardoso esteve numa gala deste tipo como convidado mas já participou em várias como homenageado. “É sempre bom e motiva sempre um pouco mais ter o reconhecimento de alguém, nem que seja de uma câmara municipal ou de um jornal”, afirmou, reconhecendo que se sente muito mais confortável a receber os troféus do que a entregá-los.“Incomoda-me um bocado estar assim num palco destes. Se estivesse a lutar não incomodava nada mas assim é diferente até porque não estou muito habituado a falar em público”, reconhece o atleta que já conquistou vários títulos nacionais e várias medalhas em competições internacionais.O judoca salienta as características do judo que permitem que seja uma modalidade praticada por novos, velhos, gordos, magros, homens e mulheres. É por isso que garante que quando deixar de fazer competição vai continuar a praticar a modalidade por prazer e a título informal.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...