uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Transformar o corpo e a mente

Guida Vieira trabalha diariamente para tornar mulheres e homens mais bonitos
Edição de 18.10.2006 | Identidade Profissional
A moda, a beleza e a estética sempre fizeram parte do mundo de Guida Vieira. Fascinada por tudo o que é bonito, esta esteticista de Torres Novas tem a ambição de transformar o corpo e a mente dos clientes que lhe batem à porta. Sabe que não faz milagres, mas acredita que pode ser uma peça fundamental na melhoria da auto-estima de quem a procura. Porque uma imagem cuidada pode ser meio caminho andado para aumentar a confiança e a estabilidade emocional das pessoas. Especialmente numa sociedade que se rende cada vez mais à ditadura da perfeição.Apaixonada pela profissão que abraçou há cerca de seis anos, Guida Vieira diz sentir-se completamente realizada com o trabalho que desenvolve. Uma opção profissional, completamente influenciada pela sua forma de estar na vida. Diz que não se lembra de alguma vez ter saído de casa sem as unhas pintadas ou sem se maquilhar. E não concebe a ideia de ir às compras, ou mesmo despejar o lixo, sem estar minimamente arranjada. Não por vaidade, mas porque defende a ideia de que “uma mulher tem de estar sempre bem arranjada, quer seja em casa, ou na rua”. “Eu gosto muito de ser mulher e adoro a ideia de poder transformar as outras mulheres. Poder ajudá-las a ficar ainda mais bonitas é a maior gratificação que posso ter. É muito bom perceber que posso contribuir de alguma forma para o bem-estar físico e psicológico de uma pessoa”, diz a esteticista.Sem horários de trabalho definidos e horas de almoço muito reduzidas, Guida Vieira passa os dias no salão que partilha com a irmã, cabeleireira de profissão. Não conhece a rotina e garante que o trabalho que faz é tudo menos monótono. “Posso começar o dia a trabalhar umas mãos e acabar a fazer um tratamento de corpo ou rosto”. Faz depilações, massagens de estética, tratamentos de corpo e rosto, pedicura, manicura e maquilhagens. Tudo com a mesma satisfação.“Quando estava a tirar o curso detestava trabalhar os pés. Não gostava mesmo nada e sempre disse que não o fazia. Mas, houve um dia em que me entrou uma senhora no gabinete a precisar urgentemente de solucionar um problema. Eu consegui resolver a situação e a partir daí comecei a trabalhar pés, porque me senti muito realizada com o que tinha conseguido”, conta Guida Vieira.O trabalho desta esteticista não se fica apenas pela estética. Para além do corpo perfeito, Guida Vieira afiança que as pessoas procuram cada vez mais a estabilidade emocional e psicológica. Muitas vezes um tratamento de rosto é uma “mera desculpa” para passar uns minutos longe das preocupações do quotidiano, “Há pessoas que vêm cá não tanto porque precisam de um tratamento específico, mas porque querem apenas relaxar um bocadinho”. É a máxima da “mente sã em corpo são”. Guida Vieira admite que hoje as pessoas se começam a preocupar cada vez mais com a imagem, mas reconhece que a crise económica não tem ajudado muito na consolidação do negócio. “Os tratamentos de beleza não são muito baratos, porque os bons produtos também não são. Por isso, o que as pessoas menos procuram são os tratamentos de rosto e corpo. Mas já se começa a notar que a estética está a deixar de ser vista como um luxo, para ser encarada como uma solução para os problemas do dia a dia”.No futuro, Guida Vieira tem a ambição de ver entrar no seu gabinete mais clientes do sexo masculino. Porque acredita que as preocupações com a beleza, não devem ser exclusivamente das mulheres: “O homem é mais vaidoso que a mulher, só que não deixa transparecer isso. Já tenho alguns clientes homens, principalmente para depilações. Mas era importante que eles passassem a preocupar-se mais com os tratamentos de beleza”.Empenhada a cem por cento na profissão, Guida Vieira aposta frequentemente em cursos de formação e reciclagens, para não deixar passar as novidades do mundo da estética. E tem sempre em mente o segredo para ser uma boa profissional. “É preciso dominar muito bem a parte técnica, mas também é muito importante ter um comportamento calmo e uma postura emocional equilibrada”.No final de um dia de trabalho, o que vale mais, garante, é perceber a satisfação dos clientes: “Contacto com muita gente e sou um bocadinho confidente de cada um. Dentro do gabinete há uma cumplicidade muito grande entre a esteticista e o cliente. E no final é muito importante perceber que as pessoas saem daqui mais bonitas e bem dispostas”.Carla Paixão

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...