uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Posto da GNR no Forte da Casa morreu na casca

Posto da GNR no Forte da Casa morreu na casca

Comando geral deu parecer desfavorável
Edição de 18.10.2006 | Sociedade
O processo de instalação de um posto avançado da GNR para o Forte da Casa anunciado pelo presidente da junta da freguesia está “parado”. O posto, com oito elementos e uma viatura, estava previsto para o Centro Comercial Olival Parque e iria funcionar em sintonia com o actual posto da GNR da Póvoa de Santa Iria.António José Inácio adianta que a junta recebeu entretanto um parecer do Comando Geral da GNR “desfavorável” à instalação do posto avançado no Forte da Casa, que tinha como objectivo reforçar a cobertura da força policial na freguesia. No documento o Comando defende que o posto “não é solução” e que esta passaria pelo aumento do número de efectivos na GNR da Póvoa. O autarca acredita, no entanto, que a ideia não está posta de parte e lembra que a garantia do posto foi dada pelo Gabinete de Estudos e de Planeamento de Instalações do Ministério da Administração Interna que visitou e aprovou o espaço proposto pela junta de freguesia. António José Inácio refere que “não há nenhuma informação que possa ser boa nesta questão”. Segundo o autarca, o que lhe foi comunicado pela presidente da Câmara de Vila Franca é “que as dificuldades económicas fizeram parar o processo”.O Forte da Casa tem uma população residente de mais de 15 mil pessoas e é uma das localidades mais problemáticas em matéria de segurança no concelho. O posto da Póvoa está próximo, mas as dificuldades humanas e logísticas da unidade impossibilitam a realização de um policiamento de proximidade na localidade.
Posto da GNR no Forte da Casa morreu na casca

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...