uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Euroed em Amiais de Baixo, Santarém

Edição de 25.10.2006 | Economia
A Euroed é uma das maiores empresas de venda de máquinas, ferramentas eléctricas, ferramentas manuais, acessórios e consumíveis do distrito de Santarém com mais de trinta mil produtos, de todos os tamanhos e feitios, à disposição dos clientes. A empresa que se situa em Amiais de Baixo, freguesia do concelho de Santarém, tem uma área total de 3000m2 e emprega cerca de 20 funcionários, dos quais, dez são comerciais que, diariamente, percorrem todo o país com o objectivo de divulgarem o nome da empresa.A Euroed nasceu da vontade do seu gerente, Ernesto Duarte, de construir um negócio próprio, na sua terra natal, para poder estar mais próximo de familiares e amigos. Ernesto Duarte, actualmente com 50 anos, começou a trabalhar aos treze como ajudante numa pequena mercearia, em Lisboa, onde permaneceu até aos 19 anos altura em que foi recrutado para a tropa. Assim que terminou o serviço militar decidiu estabelecer-se com uma empresa sua. O seu sonho foi sempre trabalhar por conta própria e não demorou muito tempo a concretizar esse sonho.Quando começou a imaginar o que seria o seu projecto, o seu verdadeiro projecto de vida, opções não lhe faltavam mas as escolhas não poderiam ser muitas. “Nunca tive uma ideia pré-concebida do que queria fazer profissionalmente. Só sabia que tinha que ser algo onde pudesse estar em contacto com as pessoas. Sempre fui um óptimo comunicador e sinto necessidade de estar em contacto com os outros”, confessa.“Como sempre achei o comércio de ferragens um bom negócio resolvi apostar nesta área. Há 12 anos que a Euroed funciona como sociedade individual e não estou nada arrependido de ter apostado no ramo das ferragens”, acentuou.Quanto à crise que se sente no mercado comercial, Ernesto Duarte afirma que, como a maioria dos portugueses, também sente a crise que o país atravessa mas não fica sentado a lamentar-se. “Os portugueses têm um pouco a mania de se queixarem que, economicamente, o país está parado. Se não trabalharmos todos os dias aí então é que o negócio não desenvolve. Nunca tirei 15 dias de férias. Não consigo desligar-me do trabalho. Pode ser um defeito mas não me arrependo de perder alguns dias de descanso para continuar a desenvolver e melhorar o meu trabalho”, salienta.Com o objectivo de divulgar a Euroed a todas as empresas ligadas aos sectores da construção civil, metalomecânica ou serralharia, a empresa aposta numa publicidade mais directa junto dos potenciais clientes “O melhor modo de publicidade é deslocarmo-nos às empresas e darmos a conhecer o nosso produto. Com esta estratégia de marketing temos já um leque de clientes de norte a sul do país”, refere ainda, não esquecendo a parceria com O MIRANTE e a aposta em publicidade nas nossas páginas.Para o gerente da Euroed o estabelecimento poderia ter o dobro das vendas e dos lucros se estivesse numa cidade mais competitiva mas, confessa, que não perde tempo com esses pensamentos. “Não tenho o hábito de pensar no que teria acontecido se tivesse feito as coisas de outra forma. Ao longo da vida temos que tomar decisões. Decidi construir a Euroed numa pequena freguesia e não me arrependo. O volume de negócio da empresa cresce todos os anos, por isso, não me posso queixar”, conclui o gerente da empresa, que acredita que nenhuma empresa tem sucesso se não trabalhar, arduamente todos os dias, e não abdicar de alguns prazeres da vida. Contactos: Euroed Máquinas e Ferramentas, Lda. Av. 25 Abril Apartado 32 2025-998 Amiais de baixo Tel:249 870 716 Fax: 249 870 864 www.euroed.pt

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...