uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Incendiária confessa ter perdido a cabeça

Ateou fogo na casa dos tios em Benavente

O Tribunal de Benavente quer aferir se a mulher, doente psiquiátrica, agiu consciente das consequências dos seus actos.

Edição de 25.10.2006 | Sociedade
Uma mulher de 31 anos confessou ter ateado três fogos na casa e armazém dos tios no lugar de Foros da Charneca, Benavente. Os factos aconteceram em Maio de 2005 e o primeiro fogo deflagrou numa casa onde dormia o tio da arguida e o seu neto, uma criança. A arguida disse que o fez porque estava zangada com a prima que lhe devia 350 euros. “ É tudo verdade. Não sei o que me deu”, disse depois de ouvir a leitura da acusação.A juíza presidente do colectivo Hermínia Oliveira informou que o tribunal vai solicitar uma peritagem médica para aferir se a arguida é imputável. O tribunal quer saber até que ponto a mulher terá tido consciência dos seus actos e das consequências que podiam desencadear. “A senhora percebeu que o seu tio e a criança podiam ter morrido com o fumo?”, questionou a magistrada. A arguida referiu que sabia que eles lá estavam mas não pensou nisso.Os fogos destruíram vários compartimentos da casa e do armazém e provocaram danos avaliados em cinco mil euros. Valor da indemnização reclamada pelos tios da arguida. Segundo a acusação, a pronta actuação dos moradores e a intervenção dos bombeiros de Benavente evitaram consequências mais graves.A arguida, uma antiga operária ao serviço da Junta de Freguesia de Benavente, é doente desde bebé. Sofreu uma meningite que lhe deixou marcas e, na altura do crime, era assistida por um reputado neurocirurgião que a acompanhava há 13 anos. Depois de detida foi internada no Hospital de Júlio de Matos e está a fazer tratamento.A arguida confirmou que tinha uma óptima relação com os tios, mas terá ficado perturbada por ter dificuldades financeiras e não conseguir recuperar o dinheiro emprestado à prima há mais de um ano.A mulher vive com os pais e já sofreu vários desgostos, entre eles, perdeu o namorado vítima de acidente rodoviário.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...