uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Candidato derrotado fala em ilegalidades nas eleições para a distrital da JSD

Edição de 31.10.2006 | Política
O candidato da lista J, concorrente às eleições para a comissão política distrital da JSD de Santarém, recorreu para o Conselho de Jurisdição Nacional da JSD com o objectivo de ver anulado o resultado que, sábado, deu a vitória à lista A, encabeçada por Vânia Neto.Em comunicado, João Heitor acusa o presidente da mesa eleitoral do Conselho Distrital de ter excluído cerca de 40 votos de delegados eleitos nos concelhos de Sardoal, Coruche e Ourém. No caso de Ourém assegura mesmo que a mesa prosseguiu com o acto eleitoral mesmo tendo recebido o relatório de fax enviado com os nomes dos delegados.João Heitor acusa ainda a mesa de não ter aceite uma suspensão dessa decisão emitida pelo Conselho de Jurisdição Nacional da JSD, para aceitar os votos desses delegados no acto eleitoral.Uma acusação refutada pelo presidente da mesa, que diz que no caso de Ourém o relatório do fax enviado com os nomes dos delegados era “falso”. Diz ainda que os delegados de Coruche foram indicados fora de prazo, enquanto os do Sardoal não tinham os nomes completos para constarem nos cadernos eleitorais.António Jorge, da secção de Tomar da JSD, sustenta ainda que não respeitou a decisão do Conselho Jurisdicional por se tratar de um despacho emitido por Pedro Reis, elemento da secção do Cartaxo – a mesma de João Heitor -, e não a decisão do plenário desse órgão. Vânia Neto, candidata que venceu com 65 votos, face aos 54 de João Heitor, apelida de “mau perder” a postura da candidatura adversária e lembra que se os votos tivessem sido admitidos provavelmente ganharia ainda com maior margem.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...