uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Aprender novas tecnologias sobre carris

Aprender novas tecnologias sobre carris

Carruagem da PT Escolas estacionada em Santarém durante dois dias

Uma carruagem estacionou durante dois dias na Estação de Comboios de Santarém. Para levar estudantes da região a uma viagem de aventura ao mundo das novas tecnologias.

Edição de 31.10.2006 | Sociedade
Uma carruagem colorida está estacionada junto à linha de caminho de ferro de Santarém. Três dezenas de alunos do sétimo e oitavo ano da Escola Básica 2/3 de Porto Alto, Benavente, perfilam-se frente à locomotiva ao fim da manhã de segunda-feira, mas a viagem que estão prestes a iniciar não é ferroviária. O destino é o espaço virtual.É no interior da carruagem que funcionam as Oficinas do Conhecimento do projecto PT Escolas – um projecto desenvolvido no distrito de Santarém em parceria com O MIRANTE. Durante dois dias, 30 e 31 de Outubro, a carruagem multimédia estacionou na capital de distrito para receber alunos de seis escolas.A escola de Benavente fez as honras da casa. A ansiedade dos 34 alunos da escola ribatejana está ao rubro. “Quando é que entramos no comboio”, pergunta Rodolfo Soares, aluno do 8º ano. A viagem pelos canais virtuais de comunicação ainda vai demorar. Problemas técnicos com o fornecimento de energia estão a atrasar o arranque da sessão. Mas a vontade de aprender a criar blogues e a fazer pesquisas na Internet é muita. “Se puder vou criar um sítio sobre desportos radicais”, antecipa o estudante. Chega a hora de apanhar o comboio para dar início à aventura. A carruagem não arranca, mas os estudantes distribuem-se em meia dúzia de ilhas para trabalhar em grupo. “Vocês hoje vão aprender a criar e vão perceber que a Internet não serve só para sacar músicas. É um instrumento de estudo”, explica a monitora.À entrada da carruagem, numa espécie de mini-estúdio, dois voluntários dão o corpo ao manifesto para encenar uma entrevista. O tema anda à volta de escritores portugueses. A câmara começa a filmar. “Qual é o teu escritor preferido?”, pergunta Cláudia, a jornalista de serviço. O colega hesita por um segundo e responde: “Nicolas Sparks”.Está feita a filmagem. O ficheiro de vídeo é passado para o computador e legendado. “Quando vocês vão ao cinema reparam que existe uma ficha técnica, não é?”, exemplifica o monitor. Tudo acontece ao ritmo da propalada rapidez do boneco verde ADSL. O sapo virtual também ajuda a decorar o ambiente aconchegado e divertido da carruagem. Do vídeo passa-se ao ficheiro áudio. O produto ainda não está concluído quando surge o primeiro problema com a energia eléctrica. Apaga-se a primeira ilha, depois a segunda. É um dos riscos de montar uma autêntica mini-escola dentro de uma carruagem ferroviária.O vídeo final fica prometido para a próxima passagem da carruagem por Santarém. As inscrições são muitas e já está previsto um novo roteiro de viagem. À tarde a ligação à Internet é recuperada e as equipas da Escola 2/3 José Relvas e da Escola Profissional de Torres Novas ocupam os lugares. A “Aventura do Conhecimento” não pode parar. Desloca-se a toda a velocidade pelas principais capitais de distrito. A próxima paragem é na estação de Portalegre.Ana Santiago
Aprender novas tecnologias sobre carris

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...