uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Dormiu com os filhos num caixote do lixo

Edição de 31.10.2006 | Sociedade
Há 17 anos Eteldina Santinha Fortes deixou Cabo Verde, de onde é natural, e rumou a Portugal para estudar. Tinha o nono ano já acabado, bolsa de estudo e matrícula garantida num estabelecimento de ensino do país que prometia a oportunidade.Não chegou a ver a escola. Quando deu por si tinha uma família para criar. A mãe, ao longe, criticou a escolha da sua única filha. Como se adivinhasse o destino que a esperava. As agressões do ex-companheiro de Eteldina multiplicaram-se e deixaram-lhe marcas no rosto. “Chegava a fechar-nos a porta a chave e eu tinha que ir dormir na rua com os meus filhos, dois quase bebés”. Durante quase duas semanas dormiram num caixote do lixo que esvaziaram para resistir ao frio do Inverno. Com cobertores dados pelas vizinhas. A mão da Associação de Apoio à Vítima acolheu-a quando tinha a bebé mais pequena nos braços. Os meninos ficaram temporariamente à guarda de instituições.Com a ajuda da Fundação Cebi, em Alverca, Eteldina começou a trabalhar, recuperou os filhos e luta diariamente por uma vida mais condigna. No ano passado a família teve o maior Natal de sempre graças à Fundação – com direito a batatas e bacalhau e presentes para os mais novos. A casa para os filhos é o seu maior sonho, mas a Eteldina tem esperança de ver o rosto da mãe em breve. Para os filhos a avó é uma figura imaginária que de vez em quando envia um pacote de rebuçados doces. Para disfarçar o sabor dos dias mais amargos.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...