uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Governo financia obras em Alpiarça, Sardoal e Rio Maior

As verbas comparticipadas pela Direcção Geral das Autarquias Locais “caíram” como presentes de Natal antecipados

Edição de 31.10.2006 | Sociedade
Os municípios de Alpiarça e Sardoal assinaram dia 25 de Outubro, no Governo Civil de Santarém, contratos-programa de cooperação técnica e financeira com a Direcção Geral das Autarquias Locais (DGAA). Rio Maior também formalizou acordo idêntico nos seus paços do concelho.Ao todo são cerca de 630 mil euros de apoio destinados a obras de requalificação urbana e equipamentos nos três concelhos do distrito de Santarém, projectos avaliados em mais de 1,25 milhões de euros. O pacote contempla o projecto da circular rodoviária sul de Alpiarça, com a ligação da estrada do parque de campismo à Estrada Municipal 1370, obras de beneficiação do quartel dos Bombeiros Municipais do Sardoal e a recuperação das entradas de Rio Maior.O presidente da Câmara de Alpiarça, Joaquim Rosa do Céu (PS), mostrou-se agradavelmente surpreendido com o sucesso de uma “candidatura com cinco anos que reunia todos os pareceres favoráveis”. O investimento elegível é de 580 mil euros e a autarquia irá receber até final do ano uma comparticipação de 290 mil euros da DGAA.Satisfeito também estava o presidente da Câmara do Sardoal. Recordando que o protocolo já tinha “barbas”, Fernando Moleirinho (PSD) salientou a importância de o quartel ter todas as condições para que os bombeiros exerçam uma acção mais eficaz. A autarquia vai receber 49.635 euros de comparticipação para um investimento elegível de 90.245 euros. Em Rio Maior a intervenção compreende o arranjo da rotunda junto ao nó da A15, a execução da rotunda do rio da Ponte, junto ao cemitério, e a construção de um parqueamento de apoio na zona do Rossio. Um investimento total de 577 mil euros, comparticipado em 50 por cento pela DGAA.O secretário da Estado da Administração Local, Eduardo Cabrita, realçou a definição de critérios mais apertados na avaliação das candidaturas que envolvem projectos de qualificação urbanística e inovação tecnológica. O governante criticou os 84 contratos-programa realizados pelo anterior Governo, dos quais 68 com autarquias da mesma cor partidária, no que considerou atribuições casuísticas.Das 300 candidaturas de municípios do país aos contratos-programa de cooperação técnica e financeira, foram seleccionados 60 a nível nacional e apenas quatro no distrito de Santarém. Palácio da FalcoariaReal vai ser recuperadoO próximo contrato-programa a celebrar na região será com a Câmara de Salvaterra de Magos, visando a recuperação do Palácio da Falcoaria Real, com um apoio de 25 por cento (343 mil euros) para um investimento total de 1,372 milhões de euros.Recorde-se que o Palácio da Falcoaria Real, considerado Imóvel de Interesse Público desde 1953 e adquirido pela autarquia de Salvaterra em 1991, está em situação de ruína, tendo mesmo parte do telhado caído (ver edição de O MIRANTE 25 de Fevereiro 2004).

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...