uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Direcção de Estradas abate eucalipto centenário em Tomar

Presidente da Junta de Alviobeira ameaça demitir-se por não ter sido informado da decisão

A Direcção de Estradas de Santarém deitou abaixo um eucalipto centenário em Ceras, Tomar. O mesmo que a Junta de Freguesia de Alviobeira andava há dez anos a pedir para ser limpo.

Edição de 06.12.2006 | Sociedade
Era o ex-libris da aldeia de Ceras, concelho de Tomar. Na quarta-feira, 29 de Novembro, o eucalipto de grandes dimensões que existia junto à estrada nacional 110 foi mandado abaixo, cortado pela raiz por uma empresa contratada pela Direcção de Estradas de Santarém (DES). O abate da árvore centenária gerou uma guerra na aldeia. Tão grande que o presidente da Junta de Freguesia de Alviobeira já ameaçou demitir-se do cargo. Fernando Nunes (PS) diz não ter sido informado da decisão da DES e de ser posto perante um facto consumado. “Fui lá quarta-feira, alertado por gente da terra, e dei com o eucalipto no chão”.A revolta de Fernando Nunes é ainda maior devido ao facto de há mais de uma década andar a solicitar à Direcção de Estradas de Santarém a limpeza e poda de alguns ramos da árvore, que estavam a cair para a via. Há cerca de duas semanas uma empresa de Rio Maior foi contratada pela DES para fazer a limpeza dos plátanos também existentes no local. Na altura disseram que voltariam mais tarde para limpar o eucalipto. “Foi uma limpeza total”, ironiza o presidente da junta, que já sentiu na pele o descontentamento da população.“Agora ouço as pessoas a dizerem que o presidente da junta é um banana por ter deixado abater o eucalipto”, diz Fernando Nunes, adiantando não admitir que o poder central faça dos membros da junta “uns palhaços”. “Não admito que a junta de freguesia tenha sido ignorada neste processo. Vou exigir explicações a tudo quanto é sítio e perguntar porque é que a árvore foi deitada abaixo” diz o autarca, que já escreveu à Câmara de Tomar e à Direcção de Estradas de Santarém, tendo também informado o Governo Civil do distrito. “Só falta enviar um ofício para o Ministério do Ambiente”, diz, exaltado, adiantando “ter quase a certeza” que a árvore estava dentro da Rede Natura 2000. “Para fazerem esta asneira não era preciso ter esperado dez anos”, lamenta o presidente.Sem condições A Direcção de Estradas de Santarém justifica a decisão com o facto de o eucalipto centenário, cujo pé tinha cerca de três metros de diâmetro, não se encontrar em condições de continuar naquele local. “Quando começámos a podar a árvore percebemos que ela poderia pôr em risco a vida dos transeuntes já que poderia cair sob o efeito de ventos mais fortes”, diz o responsável da DES.Alcindo Cordeiro adianta que a decisão foi da inteira responsabilidade da entidade que lidera e que não tinha que dar conhecimento à junta de freguesia, uma vez que a árvore estava implantada junto a uma estrada nacional. Quanto ao facto de o eucalipto estar alegadamente dentro da Rede Natura, o responsável disse não ter conhecimento desse facto. “O que sei é que estava na berma da estrada e constituía perigo”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...