uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

“Ganhei muito dinheiro a cantar desafinado”

O fenómeno Zé Cabra está de volta às festas e romarias

Casimiro Afonso, 42 anos, é um transmontano humilde que ganhou, e deu a ganhar, milhares de contos a cantar desafinado e sem conhecer uma letra de música. Nesta entrevista a O MIRANTE, Zé Cabra confessa que canta pior do que sabe porque esta é a sua imagem de marca e se mudar está condenado a ser mais um. As letras do sucesso, como “Deixei tudo por ela”, foram feitas pelo mesmo compositor de Tony Carreira.

Edição de 01.08.2007 | Entrevista
Alguns dos seus colegas dizem que não sabe cantar. O que pensa disto?Sei cantar melhor que a maioria dessas vedetas que andam por aí, mas não me interessa cantar bem. Se cantar afinado sou mais um no meio de muitos. E assim tenho o sucesso que se vê.É uma estratégia. Quando pior cantar melhor?O povo gosta assim. Veja os milhares de pessoas que vão aos meus espectáculos desde as romarias às queimas das fitas.Sabe alguma coisa de música?Quando era jovem toquei guitarra-ritmo. A partir daí nunca mais toquei e não sei música, mas sei cantar afinadinho e acompanhar uma banda. Já cantou acompanhado de uma banda ?Já cantei e gosto muito mais do espectáculo com banda e bailarinas. Dá muito mais prazer cantar com os músicos no palco.Li num jornal que foi rejeitado numa escola de música?Nunca procurei nenhuma escola nem procuro. Essa é mais uma mentira a meu respeito para vender jornais. Vou gravar um novo CD mas não preciso de aprender música porque tenho bons compositores.Quem é que lhe faz as canções?Até aqui foi o Ricardo Landum (compositor de Tony Carreira, Ágata, Romana, entre outros) que produziu os meus dois álbuns, mas como ele está a cobrar muito dinheiro vou gravar com o José Félix (produtor com estúdio na Póvoa de Santa Iria). Quando é que começou a cantar em público?Foi há sete anos, mas já canto desde criança pequena. Apesar de cantar mal já canto há muito tempo.Tem feito um esforço para cantar melhor?Este meu trabalho não tem nada a ver com o primeiro. Quem acompanha a minha carreira nota uma evolução.Vendeu milhares de discos e fez centenas de espectáculos. Ganhou muito dinheiro?Ganhei algum dinheiro e dei a ganhar muito dinheiro aos outros. Há muita gente a ganhar dinheiro com o Zé Cabra. Se fosse todo para mim estava bem na vida. Tenho uma máquina que consome muito dinheiro.Qual foi o cachet mais elevado que cobrou?Mil e cem contos (5500 euros).Porque escolheu este nome artístico? Foi uma coincidência. Um dia num espectáculo para estudantes enganaram-se e puseram no cartaz Zé Afonso porque eu sou Casimiro Afonso e alguém riscou o Afonso e escreveu Cabra. A partir daí ficou o Zé Cabra. Já houve algum músico que se recusasse a trabalhar consigo?Nunca. Pelo contrário tenho músicos de grande nível que trabalham comigo e tenho grandes amigos como o Ricardo Landum e muitos artistas.Já lhe trataram mal por cantar desafinado?Sempre fui bem recebido em todos os locais onde cantei. Não só em Portugal como em vários países do mundo. Sabe sou uma pessoa humilde que não esconde as suas origens e as pessoas respeitam a minha humildade. O povo gosta muito de mim e não gosta de vedetas nem de ouvir mentiras.Esteve um tempo ausente dos palcos, regressa agora com a canção “Chupa Misto” que é já um sucesso. Foi uma paragem programada?Tive alguns problemas com uma pessoa com quem me meti para gravar o meu trabalho, mas fui roubado e perdi muito tempo e dinheiro. Agora comecei tudo de novo e as coisas estão a correr bem. Vou voltar a ter muito sucesso com o meu novo trabalho.Gravou várias versões como “Dunas”, “Perfume Patcholi” e a “Minha Casinha”. Esse trabalho ainda não saiu…Não foi para o mercado porque houve problemas com os autores das músicas que não me deixaram editar.Agora vai gravar um CD de inéditos?Vai ser um disco com temas muito fortes e tenho a certeza que vou voltar à ribalta. Há uma canção que vai ser um êxito.Como o “Lágrimas” ou o “Deixei Tudo por Ela”?É difícil igualar esses êxitos, mas vai ser uma oportunidade para voltar a fazer muitos espectáculos e aparecer mais nas rádios e televisão.Tem clube de fãs?Tenho muitos fãs, mas ainda não formaram o clube. Vai ser agora com o novo trabalho.Tem muitos inimigos que dizem mal de si nos blogs da Internet e nos jornais?Não são muitos. Sabe o pior é o homem da minha ex- mulher que anda sempre a dizer mal de mim. Ainda não o processei porque ele não tem como me pagar. É um pobre Diabo e mesmo com ele a falar mal de mim, as pessoas gostam cada vez mais do Zé Cabra.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...