uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

João Barradas é campeão mundial júnior de acordeão aos 15 anos

Título conquistado na Rússia em competição com sessenta acordeonistas de topo

O acordeonista de Porto Alto é o mais jovem campeão do mundo e trabalha desde os sete anos para conquistar o título. João Barradas quer continuar a estudar música para cria uma academia ligada ao acordeão.

Edição de 15.11.2007 | Cultura e Lazer
Com 15 anos, João Barradas é o mais jovem campeão do mundo na história do acordeão. No frio de Samara, na Rússia, junto ao Cazaquistão, o acordeonista de Porto Alto (Benavente) conquistou o título de melhor acordeonista do mundo na categoria júnior varieté. A competição reuniu 60 dos melhores executantes de 5 a 9 de Novembro e os mais de dois mil convidados exigiram o regresso ao palco do acordeonista com uma longa ovação.“É o resultado de sete anos de trabalho, sinto-me muito honrado e com uma enorme vontade de continuar a trabalhar”, disse a O MIRANTE.João Barradas conquistou quase a pontuação máxima e relegou o francês Eric Allard Jacquin para o segundo lugar. Marlon Valente, acordeonista de Lisboa, foi o terceiro classificado. Na categoria de seniores, Tiago Pirralho, acordeonista de Coruche, obteve um brilhante quinto lugar na categoria de sénior varieté. Uma participação brilhante dos três jovens portugueses sob a orientação do professor Aníbal Freire.João Barradas tem o melhor currículo entre os acordeonistas nacionais. Vice-campeão do mundo e campeão da Europa, o jovem soma quatro títulos de campeão ibérico e sete de campeão nacional, mas ainda há títulos por conquistar e “muito para aprender”. O sonho de João é concluir os estudos no conservatório Vitorino Matono em Lisboa onde está no 8º grau, fazer o 12 º ano no externato João Alberto Faria em Arruda dos Vinhos e seguir a carreira de músico.“Ainda tenho muito para evoluir. Há mais três categorias: clássico como júnior e sénior e o sénior varieté onde espero atingir também o topo”, revela.O professor Aníbal Freire, vice-campeão do mundo, acompanha o jovem desde o início e considera que João Barradas é um caso notável de alguém que nasceu para ser acordeonista e se tem dedicado de corpo e alma. João Barradas treina várias horas por dia em casa, no conservatório e na Escola Serenata em Alcobaça. O ritmo nunca abrandou desde os sete anos e o entusiasmo pelo acordeão tem crescido. João conta com dedicação total dos pais, Fernanda e Joaquim, que o acompanham para todo o lado e se esforçam para que nada lhes falte. O jovem tem dois acordeões topo de gama Pigini, um deles custou mais de 14 mil euros. Para ser transportado para a Rússia sem correr riscos foram construídas duas malas de transporte em fibra e personalizadas. A obra tem a assinatura do amigo Mário Reis, empresário do sector automóvel, que se revelou um artesão notável e mais um amigo do acordeonista.Os apoios da Associação Recreativa do Porto Alto (Arepa) e da Câmara Municipal de Benavente são fundamentais para a participação nas competições internacionais. João Barradas não tem apoios das entidades oficiais e esta última participação no mundial custou à família “uma pequena fortuna”.“Enquanto pudermos vamos fazer tudo pelo João e pelo nosso país””, acrescenta o pai Joaquim Barradas que já está a preparar um estúdio de gravação adaptado numa garagem da casa.Orgulhoso, Joaquim convida-nos a ver o vídeo da actuação do filho e, tal como a mulher, emociona-se quando revê o momento em que o filho foi aplaudido por duas mil pessoas entendidas em acordeão. Na Rússia, um dos expoentes máximos do instrumento, há um milhão de acordeonistas federados. O feito de João foi enaltecido pelo presidente da Confederação Mundial do Acordeão, Frederick Dechamps e pelas autoridades russas.Com 14 graus negativos em Samara, João prefere recordar o calor dos aplausos e dos admiradores que lhe pediram dezenas de autógrafos. O acordeonista já tem convite para regressar à Rússia e para vários concertos internacionais. Garante que vai continuar a tocar em Portugal e já no sábado actua na Igreja dos Arados, em Samora Correia. É o primeiro concerto depois do título. O novo campeão do mundo acredita que o acordeão está cada vez mais próximo dos jovens portugueses e a médio prazo já pensa na criação de uma academia onde possa transmitir os seus conhecimentos aos mais novos. O sonho de ser engenheiro mecânico foi posto de lado e agora João quer mesmo fazer um curso superior ligado à produção musical, sempre com o pensamento posto no acordeão que começou por ser o seu brinquedo preferido e deu num caso sério.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...