uma parceria com o Jornal Expresso
25/07/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Saldanha Rocha é o único candidato à presidência da Comunidade Urbana do Médio Tejo
Autarca de Mação vai ter como vices os presidentes de Torres Novas e Alcanena
Edição de 24.01.2008 | Política
Os actuais vice-presidentes da Comunidade Urbana do Médio Tejo (CUMT), António Rodrigues (autarca socialista de Torres Novas) e Luís Azevedo (Independentes por Alcanena) não vão apresentar a sua demissão dos cargos que ocupam, inviabilizando assim a formação de uma nova equipa, nas eleições marcadas para a próxima sexta-feira. Saldanha Rocha, presidente da Câmara de Mação (PSD) que se candidata ao lugar de António Paiva (PSD), terá forçosamente de manter a equipa anterior.A saída de António Paiva da presidência da Câmara de Tomar e consequentemente da Comunidade Urbana do Médio Tejo, para assumir funções de administrador no Programa Operacional do Centro, está a causar alguma agitação no seio da CUMT. Ao que O MIRANTE apurou, o ainda presidente terá mostrado vontade de que fosse o seu vice-presidente, António Rodrigues, a substituí-lo no cargo. Alguns autarcas confidenciaram ao nosso jornal que o objectivo de António Paiva seria, para além de uma questão de continuidade, ter na presidência da comunidade alguém próximo do Governo socialista. Só que a pretensão do ainda presidente da CUMT “esbarrou” no próprio regimento da comunidade, que prevê duas situações distintas no caso de abandono do presidente: a eleição de um novo presidente e a eleição de um novo órgão executivo, caso um dos vice-presidentes apresente também a sua demissão. Em declarações ao nosso jornal, Luís Azevedo confirmou que se irá manter no cargo e disse acreditar, “até por contactos já mantidos”, que o colega de Torres Novas fará o mesmo. O que não foi possível de confirmar, uma vez que António Rodrigues não respondeu aos telefonemas de O MIRANTE.O cenário eleitoral, e não a simples substituição, trouxe novos desenvolvimentos, com o presidente da Câmara de Mação a apresentar-se como candidato, escolhido entre os autarcas social-democratas que têm metade dos votos na CUMT. Para alguns membros da comunidade contactados pelo nosso jornal seria “impensável” o PSD dar a presidência da CUMT “de mão beijada” ao actual presidente da Federação Distrital do PS e autarca de Torres Novas, António Rodrigues. Em nome da estabilidade da comunidade, Saldanha Rocha não deve ter adversário no próximo escrutínio eleitoral mas terá que “contentar-se” com os actuais vice-presidentes. Confrontado com a questão pelo nosso jornal, o presidente da Câmara de Mação preferiu a postura diplomática, afirmando não esperar qualquer dificuldade na convivência com ambos os colegas, apesar dos feitios diferentes de cada um. “Dou-me bem com toda a gente e mesmo que eles se demitissem dos cargos faria questão de que a actual equidade de forças políticas se mantivesse”, salientou Saldanha Rocha, adiantando que mais importante que a questão partidária é uma região que se quer una. “Será até um desafio interessante esta ligação de forças entre o norte e o sul do Médio Tejo”, rematou o candidato à CUMT.A Comunidade Urbana do Médio Tejo integra cinco municípios de maioria PSD (Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Sardoal e Tomar), três de maioria PS (Abrantes, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha), um da CDU (Constância) e um independente (Alcanena).
Comentários
Mais Notícias
    A carregar...