uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Paulo Caldas apela à união na apresentação da recandidatura à liderança do PS/Cartaxo

Socialista diz que candidatura de Pedro Ribeiro representa o regresso ao passado
Edição de 14.02.2008 | Política
O presidente da concelhia do PS do Cartaxo, Paulo Caldas, apresentou a sua recandidatura à liderança daquele órgão – com eleições marcadas para dia 15 - com apelos à união e crescimento do partido e críticas à candidatura adversária, liderada por Pedro Ribeiro, que diz representar um regresso ao passado.No restaurante Saraiva, perante cerca de uma centena de apoiantes, Paulo Caldas realçou o apoio de José Miguel Noras, presidente da concelhia socialista de Santarém, que marcou presença naquele acto. “Alguém que teve a coragem de unir famílias desavindas de forma desprendida e em prol de uma região”, reforçou.Realçou as novidades de uma lista composta por 51 elementos, que representa uma renovação de 45 por cento em relação ao actual quadro político. Há 35 por cento de mulheres na nova equipa de Caldas, que inclui autarcas das freguesias e da assembleia municipal. Francisco Casimiro e Câncio Ribeiro serão vice-presidentes em caso de eleição. O histórico Guilherme Barão dos Santos será de forma simbólica o último da lista. Na apresentação não faltaram dirigentes associativos e autarcas das freguesias. Não estiveram os presidentes das juntas da Ereira, Cartaxo e Vale da Pedra. O autarca de Pontével, Fernando Amorim, esteve como observador, já que como reconheceu a O MIRANTE vai analisar o que as duas candidaturas à concelhia têm para dizer para fazer a sua escolha.No discurso de apresentação da candidatura, sob a ideia-chave “força, união e construção”, Paulo Caldas afirmou querer a união de todos os socialistas do Cartaxo, lembrando que a sua liderança tem sido capaz de “beber apoios” na comunidade e nas diferentes forças partidárias.“Pelas provas dadas na construção do concelho, e a sua afirmação na região e no país, os cartaxeiros socialistas vão ter oportunidade de ratificar o percurso dos últimos anos. Sempre acreditei que é melhor unir que dividir, olhar para o futuro em vez de regredir para o passado”, analisou Paulo Caldas. Apesar de ter havido uma corrida à inscrição de novos militantes (a concelhia tem cerca de 300), considera que não há vitórias antecipadas. Garante que vai ouvir os argumentos adversários e não agir por vingança. A O MIRANTE, Caldas disse compreender a posição de expectativa de Fernando Amorim, apesar de considerar que a sua presença é sinal de confiança no seu projecto autárquico. Ressalvou ainda que a renovação da comissão política consegue fazer a ponte entre novos elementos e outros mais experientes.A campanha Cartaxo no Rumo Certo percorreu as freguesias do concelho e serviu ainda para apresentação do blog www.paulocaldas.net que vai dispor de informações sobre a campanha e o candidato, além de poder recolher contributos e opiniões de militantes e simpatizantes.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...