uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Enterro do Galo goza com calores eróticos do encarregado municipal e com a invasão de supermercados

Enterro do Galo goza com calores eróticos do encarregado municipal e com a invasão de supermercados

Juventude assegura tradição e mostra que a calhandrice popular está bem viva
Edição de 14.02.2008 | Sociedade
O Lidl é de pasmar / O Marché é um caso sério/ Se saíres do Pingo Doce/ Tás logo no cemitério. O grande número de supermercados que abriram na Chamusca foi um dos assuntos que não escapou às quadras de maldizer do Enterro do Galo, a “cerimónia” carnavalesca de quarta-feira de cinzas que mais uma vez se realizou. Este ano, na sede do Grupo Dramático Musical apinhada de gente jovem, cumpriu-se a tradição. À meia-noite iniciou-se a função. Os acontecimentos de um ano de vida na vila foram relatados quadra a quadra, com o esperado e ansiado tempero picante. Um testamento generoso que faz questão de pôr as orelhas a arder a muitos “herdeiros”. E de “heranças” assim são poucos os que livram.A oficiar esteve um novo padre, Carlos Petisca, acolitado pelo novo sacristão, Carlos Condeço. O galo, Luís Garrido, assiste. A viúva e as carpideiras riem mais do que choram. Na assistência a galhofa é geral. Todos tentam adivinhar o nome dos visados pelas quadras. Em alguns casos não é fácil e há mesmo quem receba como “herança” do malfadado galo versos que pertencem a outros. A trapalhice habitual de brincadeiras trapalhonas.No Carnaval ninguém leva a mal, é o lema. E quem não quiser andar nas bocas do mundo, nem figurar no testamento do galo é melhor que se porte bem. Ou que se esconda bem quando calhar portar-se mal, o que parece difícil. É que os olhos do povo vêem mais que os binóculos de visão nocturna dos marines americanos. E quando não vêem... inventam!Aqui fica uma pequena amostra:Depois da rota do touroAgora existe algo mais engraçadoA população pode dedicar-seÀ rota do supermercadoO Carnaval da ChamuscaÉ pouco mais que o QuartãoO resto desapareceuOu foi vendido em leilãoJá se leiloa tudo nesta terraPara alegria de toda a genteQualquer dia até se leiloamAs cuecas do PresidenteOs valentes e amadosRapazes da nossa terraEsses que se dizem forcadosNão desistiram da guerraDepois de tanto implorarE causar agitaçãoVão finalmente entrarPrá bendita associaçãoNunca se viu tão bom encarregadoNesta nossa autarquiaDeve estar tão bem equipado Que a mostra noite e diaTeve azar no arealPensava que estava em AgostoO calor deu no materialE teve que pagar impostoPensavas que isso dava em todasPunhas o material de fora quando ela passaVeio de lá o cozinheirolevaste com o rolo da maçaLevaste umas bofetadasficaste envergonhadoPara ninguém saber, dizias:Que foi o bêbado do teu cunhadoOnde é que está o encarregado???Foi mostrar a ferramenta ao Areal!!! Ucranianos, romenos e africanosEstá a Chamusca de lés-a-lésMas são os ruços de cáquem mostra a pilinha nos cafésÓ Senhor encarregadoJá não vai ao Areal?Quer ver que ganhou medo De arejar o materialVocês são uns maldizentesSão bocas muito ordináriasNão vêm que isto só avançaCom horas extraordinárias?Como é que a câmara pode melhorarP’ra voltar a ter dinheiroSe o presidente trabalha dez por centoE recebe um ordenado inteiroMais uma que foi ao arNeste concelho coitadinhoPrimeiro foram os tomatesE agora foi o vinhoEsta nova lei do fumoÉ uma coisa de pasmarOs cafés ficam vaziosCom os clientes à porta a fumarSó há um bar no PaísFrequentado por muita genteOnde os donos do barBebem mais que qualquer clienteO motorista da rodoviáriaA que as meninas acham graçaAbraça brancas na ChamuscaE beija loiras em AlpiarçaUm lindo Café de LuxoNo alto da nossa linda terraFecha sempre às nove da noiteSó porque a patroa se enerva O agente da autoridadeJantou com a camaradagemDeu cabo da viaturaAo entrar na garagemEstava o clube sossegadoQuando rebentou o berreiroPasseavam em cuecasO Vacas e o CarteiroE agora para terminarOs festejos estão terminadosSe virem o Russo fujamOu ficam com os pés mijados
Enterro do Galo goza com calores eróticos do encarregado municipal e com a invasão de supermercados

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...