uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Misericórdias tornaram-se num depósito de idosos

Edição de 14.02.2008 | Sociedade
Joaquim Norte Jacinto tem 59 anos e está à frente da Santa Casa da Misericórdia de Benavente há cerca de um ano. Coronel da Força Aérea na reserva foi parar à provedoria da Misericórdia indirectamente. Passou a vida a cumprir missões militares e humanitárias e explica que continua esse projecto embora de forma um pouco diferente. Sente-se bem a ajudar os outros, sobretudo, quando não recebe nada em troca. “É uma forma de me sentir útil e enquanto provedor tenho hipóteses de ajudar mais gente. Se não ajudo mais é porque não posso e também porque as misericórdias atravessam momentos muito difíceis do ponto de vista financeiro”, lamenta.Joaquim Jacinto acusa ainda aqueles familiares que deixam os idosos nos lares e depois nunca mais aparecem para os visitar ou tratar deles. “De muitos não sabemos quem são os familiares e passam a ficar a nosso cargo porque não os podemos abandonar. Pagamos-lhes os medicamentos e tratamentos e o Estado não vê isso. As misericórdias tornaram-se num depósito onde os familiares deixam os seus idosos”, diz.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...