uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Obras do Centro de Saúde da Castanheira continuam paradas sete anos depois

Obras do Centro de Saúde da Castanheira continuam paradas sete anos depois

Deputados exigem recomeço imediato dos trabalhos

A obra do Centro de Saúde da Castanheira do Ribatejo, iniciada há sete anos, continua inacabada. O final da primeira quinzena de Fevereiro é a última data avançada para o recomeço dos trabalhos.

Edição de 14.02.2008 | Sociedade
Sete anos depois de terem sido iniciadas as obras de construção do novo Centro de Saúde da Castanheira do Ribatejo, concelho de Vila Franca de Xira, os trabalhos continuam parados. O final da primeira quinzena de Fevereiro, dia 15, é a mais recente previsão para o recomeço dos trabalhos, segundo informações disponibilizadas pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. A autarquia sublinha que se trata de uma obra da responsabilidade da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), desenvolvida num terreno cedido pela Câmara Municipal e Vila Franca de Xira, adiantando a estimativa é que os trabalhos fiquem concluídos no espaço de dois meses. A obra teve início no primeiro trimestre de 2001. Foi suspensa cerca de três meses depois, numa situação motivada pela falência do empreiteiro a quem havia sido adjudicada. A Câmara Municipal manifestou então total disponibilidade para assumir a concretização da obra, mediante a celebração de um contrato programa com a ARSLVT, o que não se revelou possível.A obra só foi retomada em Fevereiro de 2005 pela ARSLVT que celebrou com um novo empreiteiro um contrato que assegurou o recomeço dos trabalhos. Os trabalhos foram de novo suspensos em 2006 e “só agora, depois de ultrapassados imperativos legais e após inúmeras insistências e intervenções da Câmara Municipal junto da Administração Central e empreiteiro, se afigura possível o recomeço dos trabalhos”, refere a câmara em comunicado. Entretanto o assunto foi alvo de um processo judicial por alegadas irregularidades. A ARSLVT argumentou na altura que não tinha condições para concluir a obra enquanto o Ministério Público não terminasse as investigações sobre essas irregularidades. O novo equipamento tinha um prazo de execução de nove meses. Deputados exigem celeridadeNa última Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira, realizada quarta-feira, foi aprovada por unanimidade uma moção da CDU que exige o recomeço imediato das obras da extensão do centro de saúde de Vila Franca de Xira na freguesia de Castanheira do Ribatejo. A CDU lembrou, no texto da moção, que as actuais instalações da extensão de saúde “não têm o mínimo de condições, nem de trabalho, nem de atendimento”. Os eleitos comunistas afirmam que o atraso na obra evidencia “preocupantes sintomas de desprezo e desrespeito pelos cidadãos”. Aquando da cerimónia de colocação da primeira pedra da nova creche da Castanheira do Ribatejo, em Setembro de 2007, a presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha ouviu as manifestações de indignação dos populares face ao atraso nas obras e disse que a obra seria retomada semanas depois e que o centro de saúde estaria pronto dois meses após essa data. Em Novembro a autarca adiantou que as obras iam ser retomadas dentro de dias. Maria da Luz Rosinha garantiu que estavam ultrapassadas as dificuldades de carácter administrativo e apontou o dia 25 de Abril como data provável de inauguração. “Acho que o dia 25 de Abril de 2008 é um bom dia para a inauguração deste equipamento”, frisou a edil, referindo-se aos entraves que têm atrasado consecutivamente a obra. O centro de saúde representa um investimento de 1,7 milhões de euros e vem substituir um espaço provisório há cerca de 40 anos num apartamento.
Obras do Centro de Saúde da Castanheira continuam paradas sete anos depois

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...