uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Filomena Fagulha

Filomena Fagulha

“Os bancos são fábricas de fazer dinheiro. Quem precisa socorre-se deles e paga alto. Mas é o mal de quem não tem dinheiro e precisa de comprar casa ou carro. Se puder evitar melhor”

Edição de 21.02.2008 | Agora falo eu
Porque é que os divórcios estão tão banalizados como os casamentos?Acho que existe uma grande falta de diálogo. Só a palavra casamento parece que significa uma prisão. E quando há filhos no casal a mulher sai sempre prejudicada. Em tempos parecia mal uma mulher divorciar-se. Hoje já não, mas o curioso é que muitos ficam amigos!Ainda celebra o Dia dos Namorados?Esse deve ser um dia para todos os dias tirar partido um bocadinho. Para acalmar os momentos stressantes de cada um.Era capaz de se empenhar na causa monárquica em Portugal?Estamos já tão mal que não sei se não valeria a pena experimentar. Se for para melhor porque não tentar? De qualquer forma se o fizesse seria na sombra porque não gosto de protagonismo.O que acha da luta no PS Cartaxo que deu a vitória a Caldas face a Ribeiro?Era de prever o que aconteceu e quem tem o poder tem a vantagem de convencer as pessoas à sua volta. Mesmo assim acho que Pedro Ribeiro tem capacidade, é humilde, honesto e chega às pessoas.O que é que o Cartaxo tem de melhor e de pior?Tem de melhor a noite, que ainda é a Las Vegas do Ribatejo, apesar de não ser tanto com há alguns anos. Também já temos cinema. No aspecto negativo falta uma unidade hospitalar em condições, há alguma insegurança e faltam mais actividades para os jovens, como eventos e festivais, do que apenas a opção da discoteca. A Páscoa é uma época que sente com fervor ou é apenas para comer ovos e amêndoas?Páscoa é a união da família e especialmente numa grande, como a minha, que é vivida entre todos e com grande entreajuda. Tenho 16 sobrinhos! Somos muito unidos.Do que é que sente mais saudades dos tempos de juventude?Do tempo do secundário, dos amigos e actividades que fizemos e das pessoas que nos marcam e que já não vemos tão frequentemente.Os bancos têm a fama e o proveito de serem “gulosos” por dinheiro?Os bancos são fábricas de fazer dinheiro. Quem precisa socorre-se deles e paga alto. Mas é o mal de quem não tem dinheiro e precisa de comprar casa ou carro. Se puder evitar melhor.O ambiente nos espaços públicos fechados tem estado melhor desde a aplicação da Lei do Tabaco?Acho que sim para quem não fuma, como é o meu caso. Mas há gente prejudicada com esta situação. Nos restaurantes compreendo a proibição ao fumo mas penso que em cafés, bares e discotecas devia haver uma excepção.Costuma infringir muito as regras de trânsito?Não, porque até nem tenho carta de condução. Mas vejo que quase ninguém cumpre. Já quase fui atropelada em passadeiras. Nos transportes públicos os equipamentos estão em mau estado. Há que fazer muita reciclagem de conhecimento e comportamentos entre os condutores.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...