uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Centenas de pessoas na despedida a “Manel da Farmácia”

Edição de 21.02.2008 | Sociedade
Centenas de pessoas participaram nas cerimónias fúnebres e no último adeus a Manuel Azedo, farmacêutico conhecido como “Manel da Farmácia”, na terça-feira 12 de Fevereiro. Era uma das figuras mais conhecidas da vila e faleceu vítima de doença prolongada e após um longo sofrimento.Manuel Valentim Duarte Azedo, não chegou a completar 61 anos (faltavam cinco dias), era natural de Aljustrel (Alentejo), mas ainda rapaz veio trabalhar para a única farmácia de Benavente, na altura, junto ao antigo quartel dos bombeiros. Mudou de local de trabalho, para as novas instalações, próximo do Parque 25 de Abril, mas nunca deixou o contacto com os doentes que manteve ao longo de mais de 40 anos. “Eu só queria ser atendida por ele, era um autêntico médico, explicava tudo como deve ser”, explica Isaura Bento, uma das clientes mais antigas.Manuel Azedo foi jogador de futebol no Grupo Desportivo de Benavente e integrava o grupo “Estrelas Sem Brilho”, um grupo de veteranos onde se inclui o presidente da câmara, António Ganhão, o vereador Manuel dos Santos e vários empresários e dirigentes associativos de Benavente, na maioria antigos jogadores do Grupo Desportivo de Benavente.Enquanto farmacêutico, Manuel Azedo foi um colaborador com as associações e os clubes da terra, mas a sua maior distinção foi pela forma como se relacionou com milhares de utentes da farmácia e com os seus amigos. “Era um farmacêutico à moda antiga. Que se preocupava com os doentes e que nos ajudava. Tenho muita saudade dele”, revela João Antunes.O sentimento de gratidão ficou bem vincado no funeral de Manuel Azedo que foi uma das maiores manifestações de pesar vividas em Benavente nos últimos anos.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...