uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Senhor dos Passos volta às ruas do Cartaxo 34 anos depois

Bispo de Santarém dirige a cerimónia de 23 e 24 de Fevereiro
Edição de 21.02.2008 | Sociedade
As ruas do Cartaxo vão voltar a receber a Procissão do Senhor Jesus dos Passos, 34 anos depois da última realização em 21 de Março de 1974. É na noite de 23 de Fevereiro que começa aquele rito é no domingo, 24, que decorre a procissão principal de uma celebração que só fica concluída na Sexta-Feira Santa, a 21 de Março.Ninguém sabe bem o motivo de tão grande hiato na realização da procissão mas o facto de a Revolução do 25 Abril ter ido para a rua pouco mais de um mês depois não deve ter sido alheio, aventa o padre Vítor Alcobia, da Paróquia do Cartaxo. Na noite de 23 de Fevereiro, pelas 21 horas, a imagem do Senhor dos Passos sai da capela na rua Mouzinho de Albuquerque em direcção à Igreja Paroquial do Cartaxo, com passagem pela Praça 15 de Dezembro e rua Serpa Pinto.Para domingo, dia 24, pelas 15h00, está marcado o ponto alto com a procissão a sair pelas ruas da cidade, presidida pelo bispo de Santarém, D. Manuel Pelino Domingues. Depois do sermão, a procissão percorre o caminho desde a igreja paroquial e desce pela rua de São Sebastião para voltar a subir a Mouzinho de Albuquerque onde a imagem de Nossa Senhora das Dores integra a procissão do Senhor dos Passos. A procissão deverá durar cerca de duas horas e terá como atractivo a paragem em 14 momentos assinalados. “Vamos seguir com 14 imagens que representam os 14 passos da paixão de Jesus Cristo, com leituras bíblicas e um cântico a cada passo. Da condenação à morte, do carregar da cruz até à sua sepultura”, descreve o padre Vítor Alcobia. A romaria segue pela praça 15 de Dezembro, ruas Luís de Camões e Manuel Gomes da Silva, avenida João de Deus, largo do Valverde, ruas Stael Machado e Batalhoz, para empreender o caminho de regresso pela praça 15 de Dezembro e rua Serpa Pinto até à igreja paroquial. Ali será celebrada uma missa a partir das 17 horas.O pároco do Cartaxo considera esta celebração uma expressão de fé mais visual e solene, que também toca quem não é católico praticante. Sem esquecer algo de história e memória associados a esta procissão, acrescenta. As crianças que frequentam o primeiro e segundo ano da catequese das 11 paróquias da zona pastoral seguem integrados no cortejo como “anjinhos”. Os irmãos da Irmandade do Senhor dos Passos seguem com opas roxas que dão um colorido forte nas ruas. A manifestação de fé só termina, no entanto, na Sexta-Feira Santa, 21 de Março, pelas 21h30, com o regresso do Senhor dos Passos à capela após oração da via-sacra. Não há grandes certezas mas a tradição da procissão do Senhor dos Passos no Cartaxo remonta até ao século XVIII, no tempo em que o local onde hoje está a câmara municipal era ocupado por um convento franciscano. “Dentro da igreja havia pessoas com vontade de fazer regressar a procissão, e também dos simpatizantes da igreja, e a recém criada Irmandade do Senhor Jesus dos Passos, com o apoio da câmara e da junta de freguesia”, salienta o padre Vítor Alcobia, justificando a reactivação daquele momento religioso e também social onde espera vir a contar com muita gente e bom tempo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...