uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

José Mendes exibe com orgulho o fato de festa usado outrora pelos cingeleiros de Riachos

Edição de 28.02.2008 | Sociedade
José Mendes exibe com orgulho o fato de festa usado outrora pelos cingeleiros de Riachos. Júlia Proença veste a farda de camponesa da sua época de jovem. Fazem-no com alegria e para recordar os seus tempos de juventude. “Foram tempos duros, mas vivia-se com respeito e alegria”, dizem em uníssono.Júlia Proença, hoje com 70 anos, começou aos dez anos a trabalhar no campo. Usava roupa como a que veste neste dia em que se anunciou o regresso da tradicional festa da bênção do Gado a Riachos, no próximo Verão. “Mas não era tão boa, era mais velha e remendada, porque o dinheiro que ganhávamos não dava para mais”. Na cesta de vime pendurada no braço levava o farnel. “Muito pequeno, muitas vezes um bocado de pão e umas azeitonas, era um farnel muito frugal, tínhamos que comer pouco para andar leves”, diz em jeito de brincadeira. As dificuldades por que passou são contrapesadas na memória pelas gratas recordações dos tempos em que tinha uma vida pela frente e muitos sonhos com uma existência melhor. “Havia amizade, eram tempos diferentes. Havia fome mas havia fartura de paz e amor. Era uma mocidade linda”, diz com um brilho de nostalgia nos olhos. José Mendes pertence a uma geração de muitos homens que nunca foram meninos. Começou muito jovem a trabalhar com o pai, com quem aprendeu a arte de dirigir uma junta de bois. “Dirigir bem uma junta de bois era uma arte que não estava ao alcance de qualquer um”, diz de peito feito o cingeleiro. “Trabalhei na arte até aos 35 anos, são tempos que me deixam muitas saudades”.Hoje quando passa no campo e vê as máquinas a lavrar, sente uma saudade enorme dos tempos em que calcorreava as leiras agarrado ao arado puxado pela junta de bois, confessa com um sorriso nos lábios. Aos 74 anos, José Mendes, recorda esses tempos passados na Festa da Bênção do Gado, em Riachos, onde faz questão de desfilar a dirigir uma junta de bois. “Vou fazê-lo até poder andar”, garante..

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...