uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Parque de Campismo de Tomar deverá reabrir ao público

Parque de Campismo de Tomar deverá reabrir ao público

Equipamento está encerrado desde 2003 e nunca foi encontrada alternativa
Edição de 28.02.2008 | Sociedade
Num momento histórico desde a presidência de António Paiva, Assembleia Municipal de Tomar aprova por unanimidade moção do BE a questionar encerramento do espaço.O parque de campismo de Tomar, encerrado há quase cinco anos, deverá voltar a abrir ao público, depois de anos de polémica e procura de alternativas de localização. A assembleia municipal aprovou por unanimidade uma moção do Bloco de Esquerda que solicita ao executivo vários esclarecimentos e exige que seja revista a deliberação de 2003 que contemplava a reavaliação da situa-ção de encerramento, sustentada em informações mensais dos serviços.Recorde-se que, na altura, a justificação para o encerramento provisório do parque teve por base os incómodos que as obras de remodelação do pavilhão municipal trariam aos utilizadores do espaço. Curiosamente a proposta de encerramento partiu do então vice-presidente Corvelo de Sousa, que hoje está à frente dos destinos da autarquia. Curioso é também o facto de a moção do BE ser agora aprovada por unanimidade quando propostas semelhantes apresentadas pelo deputado do partido, Carlos Trincão, foram sempre rejeitadas pela maioria social-democrata.Nesta segunda-feira foi entregue na câmara mais um abaixo-assinado com 500 nomes a solicitar a reabertura do parque de campismo. “Os abaixo signatários consideram que o fecho do parque de campismo priva a cidade de Tomar de um equipamento muito útil, de serviço ao turismo e de proveito para a economia da cidade. Deste modo, os cidadãos posteriormente designados recorrem a esta petição, para sensibilizar a Câmara Municipal de Tomar a deliberar no sentido da sua abertura e da colocação deste equipamento ao serviço”, refere a petição. Já em Janeiro de 2004 tinha sido entregue com o mesmo fim um outro abaixo-assinado, então com 800 assinaturas.A deliberação camarária de 30 de Junho previa ainda uma posterior discussão pública sobre o seu futuro, uma vez que o parque de campismo estava abrangido pelo plano de pormenor daquela zona ribeirinha do Nabão e que incluía outros equipamentos como as velhas piscinas, o estádio e o pavilhão e o cine-esplanada. O plano de pormenor foi aprovado e toda a zona requalificada, excepção feita ao parque, que abre agora apenas em dias de jogos de futebol, já que as antigas casas de banho servem de balneários aos jogadores. Apesar de vazio, o espaço continua a ser “guardado” por funcionários pagos pela autarquia. Como dizia numa das últimas assembleias municipais um deputado do Movimento Independente, estão lá “a guardar o vento que passa”.
Parque de Campismo de Tomar deverá reabrir ao público

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...