uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Com subsídios em atraso e pré-aviso de greve congelado jogadores do Abrantes deram lição de dignidade

Com subsídios em atraso e pré-aviso de greve congelado jogadores do Abrantes deram lição de dignidade

Venceram 3-1 o União de Rio Maior e mantêm-se na luta pela manutenção

Os jogadores do Abrantes Futebol Clube deram, domingo, uma lição de dignidade e mostraram a adeptos, dirigentes e à própria cidade que merecem mais algum respeito do que aquele que lhe tem sido dado. Com um pré-aviso de greve marcada para o jogo de domingo, devido aos quatro meses de subsídios em atraso, os jogadores reconheceram o esforço que a direcção tem feito para resolver a situação, receberam um mês de subsídio, e mostraram em campo uma grande vontade de vencer.

Edição de 23.04.2008 | Desporto
O jogo era decisivo para as duas equipas. O União de Rio Maior, uma derrota atiraria a equipa para a terceira divisão. O Abrantes se não ganhasse ficaria também muito pouco confortável na luta pela manutenção. Por isso foi encarado com vontade pelas duas equipas.O Abrantes entrou muito melhor no jogo, e aproveitando a vontade dos seus jogadores e o facto de jogarem com o vento pelas costas, encostaram os riomaiorenses à sua área, e foram criando lances de golo. Aos 20 minutos, Serginho marcou um livre da esquerda e no lado contrário apareceu Peter Mendy a desviar para o fundo da baliza riomaiorense.A equipa de Abrantes continuou a carregar no acelerador e aos 40 minutos, numa excelente jogada de Kátio, que troca a bola com Santana e vai aparecer na frente do ataque, fez o segundo golo da sua equipa. Que saiu para o intervalo a vencer justamente.Na segunda parte foi o Rio Maior que entrou melhor, mas o seu futebol muito atabalhoado, jogado mais com o coração que com a cabeça, foi fácil de anular pelos abrantinos. E aos 71 minutos, Santana aproveitou da melhor maneira uma defesa incompleta do guarda-redes do Rio Maior para marcar o terceiro golo e matar a jogo por completo.O União de Rio Maior não se entregou, continuou a lutar e já em período de descontos diminuiu a diferença. Na reposição de uma bola em jogo, Passarinho não conseguiu melhor do que colocá-la na cabeça de Canoa que a coloca em Robson que aproveitou o adiantamento de Passarinho para lhe colocar a bola por cima.No final os jogadores do Abrantes Futebol Clube comemoraram efusivamente a vitória, não se escusando mesmo a abraçar o presidente Alberto Lopes, um homem que sofre com a apertada situação financeira do clube e com o boicote sistemático de algumas pessoas que estiveram ligadas a direcções anteriores.Jogadores, técnicos e dirigentes do União de Rio Maior saíram tristes e cabisbaixos, mas com a certeza de terem dado tudo pela salvação do clube.
Com subsídios em atraso e pré-aviso de greve congelado jogadores do Abrantes deram lição de dignidade

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...