uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Grupo de Futsal de Achete bate Casa do Benfica da Golegã e conquista Taça do Ribatejo

Foi a primeira grande conquista da freguesia do concelho de Santarém
Edição de 23.04.2008 | Desporto
Equipa favorita ganhou por 3-2 numa partida valorizada e disputada pelos goleganenses. No jogo do terceiro e quarto lugares o Núcleo Sportinguista do Cartaxo goleou o Vitória Clube de Santarém por 6-1.O Grupo de Futsal de Achete, do concelho de Santarém, venceu este domingo a Taça do Ribatejo em futsal ao bater na final disputada em Almeirim a Casa do Benfica da Golegã por 3-2.Com a bancada central do pavilhão Alfredo Bento Calado quase cheia de adeptos das duas equipas o Achete mostrou-se uma equipa superior e mais experiente. Frente a frente estavam o líder do campeonato distrital de futsal e o vice-campeão do segundo escalão. Começou melhor o Achete e o pequeno Ivan, terrível para os adversários em velocidade e fintas, fez o 1-0 aos três minutos. A equipa defendia bem e contra-atacava com perigo. Pouco depois Gaga atirou ao poste da baliza de Pascoal.Numa jogada fortuita o capitão da Golegã, Gonçalo Santos, saiu lesionado. O que não afectou a equipa que viria a chegar ao empate ao minuto 12. Luís Batista marcou o golo ao segundo poste após boa jogada e assistência de Nuno Galrinho na esquerda. Até ao descanso os mesmos protagonistas perderam o golo da vantagem, enquanto pelo Achete foi Berto Mendonça a atirar ao poste esquerdo de Pascoal em livre.Na segunda parte manteve-se o equilíbrio mas o Achete voltou a começar mais forte e a marcar. Ivan ganhou a bola a meio campo e passou para Molas, que fintou um defesa a atirou por baixo de Pascoal para o fundo das redes. Com o 2-1 o Achete ganhou confiança e enervou a equipa da Golegã que, num lance idêntico, com nova perda de bola a meio campo, viu Fernando Gaga fazer o 3-1 em jogada individual.O jogo ficou quase decidido mas Galrinho Júnior ainda fez o gosto ao pé em livre directo sem barreira, para o 3-2. Segundos depois chegou o apito final e a festa do Achete com a conquista da taça. Um vencedor justo da Taça do Ribatejo mas que teve excelente oposição da equipa da segunda divisão, que vai militar na primeira na próxima temporada. Numa partida bem arbitrada por Manuel Maurício e António Simplício, e observada pelo seleccionador nacional de futsal, Orlando Duarte, a convite da Associação de Futebol de Santarém, o único senão foi a falta de contador do tempo de jogo no marcador electrónico do pavilhão.O GF Achete alinhou com Rui Correia, Peixeiro, Arnaldo Barbosa, Ivan e Molas, além de Rui Costa, Berto Mendonça, Sequeira, Fernando Gaga e Pedro Santos. Na Casa do Benfica da Golegã jogaram Fábio Pascoal, Diamantino, Gonçalo Santos, Nuno Galrinho, Nuno Galrinho Júnior, Cuco, Luís “Fraquito”, Pedro Sousa, André Granata, Alexandre Felício, Guerra e Luís Batista. Para o técnico da CB Golegã, Bruno Medeiros, foi determinante para o resultado final a equipa que marcasse o primeiro golo e a dificuldade em inverter o marcador. “Na primeira parte chegámos à igualdade e podíamos ter feito mais golos. Na segunda parte lutámos e Achete soube aproveitar os nossos erros. Parabéns pelo excelente jogo e pelos jogadores da Casa do Benfica por tudo o que fizeram”, analisou no final. Bruno Medeiros considera que a época está dentro das previsões, com o vice-campeonato da segunda divisão e respectiva promoção, além da presença na final da taça. O barulho que ecoou do balneário do Achete era sinal da festa dos campeões da taça. O técnico César Tavares reconheceu a dificuldade da partida perante formação com alguns jogadores provenientes do CADE. “Não é hábito os nossos jogadores disputarem dois jogos em 48 horas e gerimos o seu esforço físico com substituições, gerando desgaste no adversário. Matámos o jogo na altura certa com jogadores mais rápidos”, analisou o treinador.Quanto a objectivos para a restante época, César Tavares aponta baterias para a conquista do campeonato, com luta cerrada do Freixianda. “Não podemos entrar nesta euforia”, dizia o técnico, enquanto os jogadores se iam metendo consigo e cantando a vitória.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...