uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

O futuro do União de Rio Maior vai ser discutido nos próximos dias

Edição de 23.04.2008 | Desporto
Face a esta derrota o União Desportiva de Rio Maior perdeu todas as hipóteses de se manter na segunda divisão nacional. A descida está assegurada, e isso deixou o presidente do clube, Pedro Guedes muito agastado. Não com os jogadores, mas com as entidades públicas e com a própria cidade de Rio Maior.“Foi pena esperar por este jogo para decidir a época e a permanência, e os jogadores acusaram a pressão. Mas já sabíamos que o jogo era complicado, o Abrantes também precisava de ganhar”, disse com tristeza.Quanto ao futuro, Pedro Guedes foi cáustico. “Aprovámos as contas, numa assembleia realizada há poucos dias. Tendo neste momento a certeza de que vamos ficar na terceira divisão, os sócios, a câmara municipal e todas as entidades económicas de Rio Maior, terão uma palavra a dizer quanto ao futuro do clube, de acordo com as reuniões que vou ter com eles”, disse.“Por mim não vou abandonar o clube. Vou alertar que a partir de hoje o Rio Maior terá o futebol que as pessoas quiserem. Se não avançarem o clube terá o futebol que eu quiser. Quem colocou dinheiro no clube fui eu, quem manteve o clube este ano fui eu, a câmara não nos deu uma única verba de 2007, a dívida à minha pessoa ascende a mais de 70 mil euros, por isso o clube será aquilo que eu quiser”, disse com ardor Pedro Guedes.Mas o presidente ainda mostrou abertura para negociar com a autarquia. “Se a câmara pagar o que deve respeitante a 2007, eu vou pensar seriamente em manter o clube. Caso contrário o futebol sénior vai mesmo acabar, ou terá a equipa que eu quiser”, referiu Pedro Guedes.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...