uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Jogos em Amiais e Almeirim acabam com cenas de pancadaria

Edição de 30.04.2008 | Desporto
Os jogos da Divisão de Honra, Amiense – Torres Novas e da Primeira Divisão Distrital da Associação de Futebol de Santarém, União de Almeirim – Atlético Alcanenense, ficaram marcados por cenas de pancadaria no final das partidas. Ninguém dos clubes intervenientes quer comentar os incidentes, que segundo informação de fontes da GNR foram violentos.Em Amiais de Baixo as agressões a jogadores do clube de Torres Novas, Rui Carvalho e Miranda, aconteceram no acesso aos balneários, longe da vista dos espectadores, e segundo O MIRANTE apurou os agressores terão sido identificados pela GNR. O jogo Amiense – Torres Novas decorreu com normalidade e nada fazia prever que depois do apito final do árbitro os jogadores fossem agredidos por elementos que os responsáveis dos dois clubes não querem identificar.Em Almeirim o problema foi ainda mais grave, tratou-se de uma autêntica batalha campal que meteu, adeptos, dirigentes, técnicos e jogadores das duas equipas, e decorreu em pleno relvado no final do jogo. Segundo fonte da GNR, após o apito final, sem motivo aparente, adeptos das duas equipas entraram no campo e começaram as agressões mútuas ao ponto de ter sido pedido um reforço policial para se conseguir dominar a situação. Não há registo de feridos e perante a confusão as autoridades não conseguiram identificar nem deter os autores das agressões. Os casos de agressões envolvendo as duas equipas já são recorrentes. Esta época já por quatro vezes que houve problemas nos jogos com estes clubes. Os dirigentes dos quatro clubes intervenientes nas contendas, contactados por O MIRANTE, recusaram fazer comentários sobre os acontecimentos, escudando-se nas decisões que vierem a ser tomadas pela Associação de Futebol de Santarém, a quem foram enviados os relatórios das ocorrências por parte das forças de segurança.O presidente da Associação de Futebol de Santarém, Rui Manhoso, contactado por O MIRANTE, garante que não estava presente nenhum dirigente em qualquer dos campos, por isso aguarda a chegada dos relatórios dos árbitros e das forças policiais para enviar para o Conselho de Disciplina para serem analisados e julgados.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...