uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Carlos Marques abandona concelhia de Salvaterra do PSD

Edição de 30.04.2008 | Política
A comissão política concelhia do PSD de Salvaterra de Magos está demissionária e em negociações para encontrar uma nova equipa que irá liderar o projecto político até às eleições autárquicas de 2009. O presidente da concelhia, Carlos Marques, confirma que está indisponível para continuar a liderar por motivos pessoais e da vida profissional. “Irei deixar de ser presidente da comissão política concelhia devido a questões profissionais que me impedem de desempenhar esse cargo”, revela a O MIRANTE.Carlos Marques refere que se está a tentar encontrar uma equipa e que já foi abordada uma pessoa com perfil para assumir a liderança de uma lista, quando a actual comissão cair e forem marcadas eleições. Não revela de quem se trata mas admite que há várias semanas se tem vindo a tentar encontrar essa alternativa. Há três anos (mandato e meio) a liderar a concelhia social-democrata de Salvaterra de Magos, Carlos Marques adianta que será de futuro um mero militante do partido e considera importante que o novo líder tenha tempo para preparar as eleições autárquicas. Ex-vereador da Câmara de Salvaterra de Magos, Carlos Marques resignou ao actual mandato no executivo depois de o Supremo Tribunal Administrativo (STA) ter determinado a perda de mandato por incumprimento na entrega da declaração de património relativa a 2005. Apesar de ter referido então que se tratou de uma má interpretação e confusão com a Lei das Incompatibilidades, entregando a documentação fora de prazo, Carlos Marques formalizou a resignação a 17 de Setembro ao STA, que foi comunicada ao executivo municipal de Salvaterra dois dias depois.Carlos Marques justifica que essa situação não teve qualquer peso da sua decisão de se querer afastar da liderança do PSD local. “Assumo sempre as minhas responsabilidades. E isso não teve nada a ver, até porque as eleições para a concelhia no actual mandato foram depois desse episódio e fui reeleito”, recorda.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...