uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ambulância foi maternidade para bebé de Vale de Santarém

Ambulância foi maternidade para bebé de Vale de Santarém

Bombeira dos Municipais de Santarém já leva cinco partos no currículo
Edição de 30.04.2008 | Sociedade
Chama-se Yara Filipa e nasceu dentro da ambulância a caminho do Hospital de Santarém na madrugada de sexta-feira, 25 de Abril. Os Bombeiros Municipais de Santarém receberam o alerta para se deslocarem à freguesia do Vale de Santarém cerca das duas da manhã. A grávida, Maria Júlio, de 33 anos, tinha acabado de entrar em trabalho de parto, mas nunca pensou que a filha tomasse a liberdade de querer nascer tão de repente. Os bombeiros ainda colocaram a parturiente na ambulância, mas só conseguiram andar alguns metros e tiveram que parar porque a criança já estava a nascer, a dez minutos do Hospital de Santarém. O bebé, uma menina com mais de três quilos de peso, veio ao mundo poucos minutos depois amparada pela bombeira Lucília Coimbra que já conta com cinco partos no seu currículo. A mãe, natural e residente de Vale de Santarém, já tinha dado à luz outros três filhos. “Desta vez, e ao contrário dos meus partos anteriores, não liguei de imediato às dores e pensei que ainda demorasse algum tempo. Mas passados alguns minutos comecei a sentir a bebé a sair”, explica Maria Júlio satisfeita com o trabalho realizado pela bombeira.Para Lucília Coimbra, os partos dentro das ambulâncias já começam a fazer parte da rotina operacional. “Não foi o primeiro parto que fiz. O bebé tinha de nascer e dadas as circunstâncias temos de colocar o que aprendemos em prática”, conta a profissional, considerando que o facto de já ter feito outros partos em ambulâncias tenha facilitado em muito o trabalho.A bombeira, de 36 anos, explicou ainda que apesar de cada vez mais os partos serem planeados, ainda existem muitas situações que são imprevisíveis. Ao longo dos 19 anos ao serviço dos Bombeiros Municipais de Santarém, Lucília Coimbra diz não encarar aquele tipo de situações com receio, admitindo, no entanto, que a juntar à experiência profissional o facto de ser mãe também ajuda. Foi chamada a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Santarém, mas a equipa médica já não interveio porque o parto estava consumado. Mãe e filha foram encaminhadas para os serviços de obstetrícia da unidade hospitalar. Ambas tiveram alta médica no sábado seguinte, dia 26.
Ambulância foi maternidade para bebé de Vale de Santarém

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...