uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Arquivo Distrital de Lisboa recebe processo do homicídio do General Humberto Delgado

Edição de 30.04.2008 | Sociedade
O ministro da Justiça entregou ao Arquivo Distrital de Lisboa o processo relativo ao homicídio do general Humberto Delgado, ocorrido na localidade espanhola de Villanueva del Fresno, próximo de Olivença, junto à fronteira portuguesa.A entrega do “processo comum colectivo nº. 469/04.4TCLSB” foi feita por Alberto Costa numa cerimónia realizada no Tribunal da Boa Hora, Lisboa, com a presença de Noronha do Nascimento, presidente do Supremo Tribunal de Justiça, da família do “general sem medo” e de Mário Soares, ex-advogado no processo, entre outras personalidades. A morte de Humberto Delgado, nascido na aldeia de Brogueira, concelho de Torres Novas, ocorreu a 13 de Fevereiro de 1963. O general sem medo, como ficou conhecido depois de desafiar Salazar, foi morto por agentes da PIDE, após ter sido atraído para uma cilada em Badajoz (Espanha), montada em redor de uma pretensa reunião com militares portugueses, oposicionistas do regime ditatorial. Segundo o Ministério da Justiça, o processo relativo ao assassínio de Humberto Delgado é composto por 18 volumes, 45 apensos e ficará sob custódia do Arquivo Distrital de Lisboa a título de depósito, “que se converterá em incorporação decorridos os prazos de conservação previstos em portaria de gestão de documentos dos tribunais”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...