uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Conclusão de obras na Avenida do Brasil mais uma vez adiada

Conclusão de obras na Avenida do Brasil mais uma vez adiada

Construção de parque de estacionamento subterrâneo em Santarém adjudicada
Edição de 30.04.2008 | Sociedade
O prazo para o final da empreitada de reabilitação e ampliação da Avenida do Brasil, em Santarém, foi mais uma vez prolongado. A data limite passou de 30 de Abril para 10 de Junho. A justificação prende-se com a descoberta de ossadas humanas que obrigaram à intervenção de arqueólogos e também com algumas correcções e alterações ao projecto, designadamente em frente à PSP e na Rua Ginestal Machado. A indecisão acerca da localização do quiosque que existe junto ao tribunal também ajudou a atrasar os trabalhos nessa zona, segundo explicou na última reunião do executivo do vereador com o pelouro das obras municipais, Ricardo Gonçalves (PSD).Após a conclusão da empreitada na Avenida do Brasil, que consiste no alargamento da via e na remodelação da rede de saneamento básico, deve entrar em obra o vizinho Campo Sá da Bandeira, onde vai nascer o designado Jardim da Liberdade. Na reunião de câmara de segunda-feira, o executivo decidiu adjudicar a concepção e exploração do parque de estacionamento subterrâneo à Alexandre Barbosa Borges S.A., uma empresa de Braga.A parceria público-privada envolve um negócio na ordem dos nove milhões de euros. Para além da construção e exploração do parque subterrâneo e requalificação urbana da zona, a empresa fica com monopólio do estacionamento tarifado à superfície em Santarém a troco de uma renda anual de 240 mil euros.A proposta da empresa Alexandre Barbosa Borges (ABB) prevê um prazo de execução de 240 dias para o parque subterrâneo (com dois pisos e 760 lugares) e de 70 dias para os arranjos à superfície na área de estacionamento tarifado na via pública, que também será concessionado à empresa vencedora. O investimento global estimado supera os 9 milhões de euros. A proposta da ABB prevê o pagamento de rendas anuais à autarquia de 147 mil euros pela concessão do estacionamento à superfície e de 95 mil euros pelo estacionamento subterrâneo. Montantes que serão actualizados ao longo dos anos.A Alexandre Barbosa Borges, com sede em Braga, estende o seu negócio por várias áreas, da construção civil e obras públicas ao imobiliário, passando pela exploração de redes de abastecimento de água e saneamento básico. Da sua carteira de obras ressaltam a construção do novo estádio de futebol de Braga ou do centro de estágios do Sport Lisboa e Benfica. Após a adjudicação, o projecto vai ser submetido ao visto do Tribunal de Contas. Só depois do parecer positivo dessa entidade é que há condições para a assinatura dos contratos e para o início da empreitada.
Conclusão de obras na Avenida do Brasil mais uma vez adiada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...