uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Blues e Dixieland do XiraBrass com cheirinho a Tejo e Lezíria

Blues e Dixieland do XiraBrass com cheirinho a Tejo e Lezíria

O grupo tem quinze anos e criou um passodoble com o nome de Vila Franca

É a banda ideal para uma festa popular. Os XiraBrass tocam Blues, Jazz e Dixieland com um cheirinho a Tejo e Lezíria e são os Santos da casa que actuam antes dos “Anjos”, sexta-feira à noite.

Edição de 03.07.2008 | Colete Encarnado
Os músicos do XiraBrass gostam de sonoridades diferentes das que se ouvem habitualmente. Tocam blues, jazz e dixieland. Inspiraram-se em grupos estrangeiros como os CanadianBrass. Já eram amigos e a música reforçou ainda mais os laços de amizades. Foi essa amizade que os levou, em meados da década de 90, a formar um grupo. Começaram por brincadeira e não levavam a banda muito a sério. Confessam que os ensaios eram feitos em cima do joelho. Era mais uma brincadeira.Em 1998, no final de mais um concerto, decidiram encarar o projecto com maior profissionalismo. Começaram a ensaiar a sério. Todos os domingos de manhã encontravam-se para melhorar a sua performance. O grupo considera que a gravação, em 2000, de um CD com um passodoble inédito dedicado à cidade de Vila Franca de Xira, foi a rampa de lançamento para uma carreira dos XiraBrass.“Vila Franca tem tanta aficcion e tanta tradição mas tinha uma grande lacuna. Não tinha um passodoble seu. Encomendamos a música ao compositor João Salgueiro, demos-lhe o nome da cidade e entregamos à câmara municipal. Gostaríamos que fosse considerado um dos símbolos da terra”, explicam.Os XiraBrass comemoram este ano o seu 15º aniversário e esperam lançar, em breve, um novo CD. Tudo vai depender dos patrocínios. O grupo vai fazer a primeira parte do concerto dos “Anjos” durante as Festas do Colete Encarnado, em Vila Franca de Xira. O espectáculo é sexta-feira à noite, quatro de Julho. A composição original da banda de Vila Franca de Xira é um quinteto, mas Mauro Gonçalves na percussão dá uma ajuda sempre que é preciso. João Conceição e João Raquel dão aulas de educação musical. Pedro Medina e João Santos são músicos da banda da marinha portuguesa e Fernando Ramos integra a banda do grupo de Bombeiros Sapadores de Lisboa. Todos passaram pelo Conservatório de Música.A música dos XiraBrass é instrumental. No futuro mais próximo não vão contratar nenhum vocalista, mas vão fazendo umas brincadeiras durante os concertos. “Durante um ensaio, sem mais nem menos, comecei a cantar o “Hey Jude”, dos Beatles e fiz o mesmo no espectáculo seguinte. A reacção do público foi muito boa. Interagem muito bem e é esse o nosso principal objectivo. Mas cantar é só uma brincadeira que não se deve levar muito a sério”, diz João Raquel, a sorrir.Há uns anos, durante a época natalícia foram convidados a tocar no metro de Lisboa. Garantem ter sido uma experiência bastante enriquecedora e estimulante. “Tocámos em algumas das estações mais movimentadas do metro de Lisboa como o Cais do Sodré, Oriente e Marquês de Pombal, à hora de ponta, e as pessoas paravam para nos ouvir. Perdiam 15 minutos do seu horário de trabalho para nos escutar. É uma sensação muito boa e gratificante”, refere João Conceição.Os XiraBrass confessam não ter problemas em conciliar a música com a vida familiar uma vez que a banda já existiam quando alguns deles casaram. “Quem casa com um de nós casa também com os XiraBrass. E, modéstia à parte, acho que levam um bom pacote para casa”, brincam.Os elementos da banda de Vila Franca esperam continuar a tocar juntos durante muito mais anos e serem reconhecidos por ajudar a divulgação do concelho pelo país fora e, quem sabe, em breve, também no estrangeiro.
Blues e Dixieland do XiraBrass com cheirinho a Tejo e Lezíria

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...