uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

O artista que é adepto dos toiros de morte

Edição de 03.07.2008 | Cultura e Lazer
No atelier onde Américo Silva mantém activa a sua veia artística, em Portas de Benfica (Amadora), não passa despercebida uma referência ao mundo da tauromaquia. Uma fotografia de um bandarilheiro deixa adivinhar o gosto do artista pela festa brava. Américo Silva confirma, mas com uma atenuante: “não gosto muito de corridas de cavalos, gosto de ver o toureiro a pé”.O artista plástico vilafranquense “praticamente só via corridas de touros em Espanha” por ser a favor dos touros de morte. Mas com o passar dos anos, as idas ao país vizinho tornaram-se menos frequentes.Em Portugal, o momento da tauromaquia está marcado pela polémica da proibição das transmissões em directo de corridas de touros, antes das 22h30. Américo Silva considera que o problema “surgiu aí de uns idiotas” e “não faz sentido nenhum”. “Nem os espanhóis, que são defensores dos touros de morte, gostam de punir ou castigar de mais um toiro. Quando eles não matam à primeira ou à segunda, os toureiros são imediatamente assobiados”, refere.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...