uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Esplanadas tentam chamar gente ao centro histórico de Santarém

Projecto de uniformização da imagem dos estabelecimentos envolve várias entidades
Edição de 03.07.2008 | Sociedade
Dezasseis cafés, pastelarias e restaurantes de Santarém aderiram ao projecto “Dar Vida ao Centro Histórico” que, para já, consiste na implantação de esplanadas com mobiliário uniformizado cedido pelo município e pela Central de Cervejas. O protocolo assinado sexta-feira envolve ainda a Associação Comercial e Empresarial de Santarém e a ARESP - Associação da Restauração e Similares de Portugal, que representa os estabelecimentos de restauração e bebidas. A intenção é criar uma imagem urbana coerente, uniforme e equilibrada no centro histórico. A intervenção global na aquisição e colocação do mobiliário urbano ronda os 400 mil euros. O município responsabiliza-se pelo pagamento de 133 mil euros, sendo o restante comparticipado pelos parceiros do projecto. Os estabelecimentos aderentes têm agora um ano para se adaptarem ao novo mobiliário, ficando também obrigados a ter as esplanadas em funcionamento pelo menos entre Março e Setembro.O presidente da Câmara de Santarém, Francisco Moita Flores (PSD), considerou que o projecto é um desafio para ocupação e fruição do espaço público de uma zona nobre da cidade, mas ainda há muito trabalho pela frente. No fim de tarde de sexta-feira, quando a comitiva de entidades oficiais visitou as várias esplanadas, o centro histórico estava pouco menos que deserto. E após a passagem do cortejo alguns empresários arrumaram cadeiras e mesas e cerraram portas. O protocolo não obriga os estabelecimentos aderentes a prolongarem o horário e embora haja estabelecimentos que vão arriscar abrir até mais tarde, como a pastelaria Abidis, outros, como a pastelaria Bijou, vão manter o encerramento às oito da noite e até fecham para férias. Moita Flores considera que é necessário também mudar ao nível dos horários e saudou a decisão de cerca de 50 lojas em alargar o horário de fecho até às 20h00 (habitualmente fechavam às 19h00).Santarém é a primeira cidade do País a implementar o projecto acordado em Março entre a Central de Cervejas e a Associação da Restauração e Similares de Portugal ARESP e que visa a instalação de esplanadas inovadoras, com mobiliário moderno, atractivo e confortável nas cidades portuguesas. O objectivo do projecto é contribuir para a requalificação do sector da restauração, “em prol de um destino turístico de eleição”, visando tanto o turismo externo como o externo.Além do mobiliário (mesas, cadeiras, toldos, suportes publicitários, sinalética), que dará “identidade” a cada uma das ruas (usando cores diferenciadas), o projecto inclui animações de rua a desenvolver com regularidade. A Câmara de Santarém considera este um primeiro passo para a criação do Centro Comercial ao Ar Livre, um projecto antigo da Associação Comercial e Empresarial de Santarém, que nunca saiu do papel.Ver Video em: http://www.omirante.pt/omirantetv/noticia.asp?idgrupo=2&IdEdicao=51&idSeccao=514&id=22783&Action=noticia

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...